DESTAQUE

Veja o que os comentaristas de TV disseram da goleada do Atlético Mineiro na Libertadores

Publicado às

Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução/ Youtube

Ontem (quarta-feira), o Atlético Mineiro poupou Robinho e Fred, mas mesmo assim goleou o Sport Boys-BOL por 5 a 1 no Estadio Samuel Vaca Jiménez, em partida válida pela quinta rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores da América. Confira o que os comentaristas de TV disseram desse resultado.

Leonardo Bertozzi (comentarista da Espn Brasil): “Um meio-campo mais robusto, uma presença física no ataque com Rafael Moura, o Atlético sofreu pouco com as trocas, até por que o adversário é muito frágil, jogo muito tranquilo, até por que o adversário errou muito, falha de zagueiro, falha de goleiro. O He-Man participou de 3 gols, Juan Cazares foi bem, Otero foi bem, elogiou.

LEIA MAIS:

VEJA O QUE OS COMENTARISTAS DE TV DISSERAM DA VITÓRIA DO FLAMENGO NA LIBERTADORES

THE STRONGEST X SPORTING CRISTAL: ACOMPANHE O PLACAR AO VIVO

CELTA X MANCHESTER UNITED: SAIBA COMO ASSISTIR AO JOGO AO VIVO NA TV

Tironi (comentarista da Espn Brasil): “Se juntar Estadual e Libertadores, o Atlético Mineiro talvez seja o brasileiro em melhor situação, está a um empate do título Estadual, na Libertadores virtualmente classificado”, disse o jornalista.

Arnaldo Ribeiro (comentarista da Espn Brasil): concorda que o Atlético Mineiro vive um bom momento, que deve terminar líder de sua chave na Libertadores, mas salientou que o torcedor do Galo “não aguenta mais” perdeu o título para o Cruzeiro e ninguém tira isso do pensamento do atleticano.

Paulo Lima (comentarista dos canais Fox Sports): “Poderia ter sido a maior goleada da atual temporada da Libertadores, o Roger poupou vários jogadores, olha que teve de preservação o Roger pensando exatamente de ir para cima do adversário frágil do grupo, vou vencer e vou me comportar como devo visando o título estadual contra o Cruzeiro, a consequência disso é planejamento”, disse.