DESTAQUE

Vitória do Palmeiras na Copa do Brasil não empolga a audiência da Globo

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Inter x Palmeiras

Crédito: Foto: Divulgação/ Site Oficial do Palmeiras

Com a vitória do Palmeiras sobre o Internacional (1 a 0), na última quarta-feira (17), no Allianz Parque, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, a Globo registrou a segunda pior audiência da competição.

De acordo com dados recebidos pelo Torcedores.com, o duelo entre paulistas e gaúchos rendeu 23 pontos de média e 37% de participação, tendo melhor desempenho apenas que Caldense x Corinthians na primeira rodada da competição. A classificação alvinegra teve 21 pontos. Palmeiras x Internacional teve o pior resultado às quartas-feiras desde Ponte Preta x Palmeiras, no dia 29 de março, no encerramento da fase de grupos do Paulistão. A vitória da Macaca marcou os mesmos 23 pontos.

VEJA MAIS:
Para comentarista da Fox, Barrios tem mais bola que Borja 
Jornalista da Fox critica ‘gringos’ do Flamengo: “São R$ 36 milhões jogados fora” 

Na atual edição da Copa do Brasil, a emissora exibiu Brusque x Corinthians (24 pontos) e Corinthians x Inter (28 pontos).

Copa Libertadores:

No Rio de Janeiro, a Globo transmitiu a derrota do Flamengo para o San Lorenzo (2 a 1), que acabou custando a eliminação rubro-negra ainda na fase de grupos da Copa Libertadores. O duelo válido pela sexta rodada do grupo 4 teve 35 pontos e 50% de participação, ficando três pontos acima da média da Libertadores 2017 e 6 pontos acima da média do futebol 2017. O recorde continua sendo a vitória flamenguista sobre a Universidad Católica no último dia 3 de maio: 38 pontos.

Cada ponto no Ibope equivale a 67.113 domicílios sintonizados em São Paulo, apenas na região metropolitana, referência para o mercado publicitário. No Rio de Janeiro, um ponto equivale a 43.346 residências.