Palmeiras bate Ponte Preta em tarde inspirada de Guerra

O Palmeiras emplacou sequência de vitórias e conseguiu novamente um resultado positivo, o terceiro consecutivo, neste domingo (25), ao superar a Ponte Preta, dentro do estádio Moisés Lucarelli, pelo placar de 2×1, em jogo da décima rodada do Campeonato Brasileiro, com direito a boa atuação do meia Guerra.

Luiz Felipe Longo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Reprodução

Com o resultado, o alviverde chega aos mesmos 16 pontos que o Santos, mas fica na terceira colocação por levar vantagem nos critérios de desempate, enquanto o alvinegro de Campinas permanece com 14, exatamente no meio da tabela, na décima posição.

LEIA MAIS:
PONTE PRETA X PALMEIRAS: ASSISTA OS GOLS DA PARTIDA DO BRASILEIRÃO
EX-PALMEIRAS SE DIZ INJUSTIÇADO POR MÁ FASE E ACREDITA TER ESPAÇO NO TIME DE CUCA

Só dá Guerra!

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Os cartoleiros não gostaram de Guerra na última partida por conta da pontuação negativa da rodada passada, mas nessa ele se superou. Por mais que a Ponte tenha tentado começar a partida no ataque, foi o Palmeiras quem abriu o placar aos 38 minutos, quando Tchê Tchê descolou ótimo lançamento para o meia venezuelano, que tocou na saída de Aranha.

Só que a alegria palmeirense durou pouco, pois já no lance seguinte, os donos da casa conseguiram chegar à igualdade do marcador. Lucca recebeu pelo lado esquerdo, trouxe para a perna direita e finalizou de fora da área, tirando do alcance de Fernando Prass e deixando tudo empatado.

A partida tinha ritmo tão acelerado, que o alviverde foi para o intervalo com vantagem no marcador. Isso porque, nos últimos minutos, Em boa troca de passes iniciada por Guerra, o volante Gabriel Furtado encontrou Erik, que deixou de calcanhar para o meia venezuelano dar um tapa com categoria, anotando seu segundo gol no jogo.

Ânimos exaltados

No segundo tempo, a Macaca foi para cima, novamente em busca do empate, porém esbarrava na forte marcação palmeirense e na dificuldade em criar oportunidades que levassem perigo. Quando conseguiu, Emerson Sheik desperdiçou cara a cara com Fernando Prass.

O tempo passava e os ânimos começaram a ficar exaltados, principalmente entre os donos da casa que reclamavam demais a cada demora na reposição da bola por parte dos jogadores do Palmeiras. Felipe Saraiva tentou em finalização de fora da área e parou em defesa do goleiro palmeirense.

Tamanha era a irritação dos jogadores da Macaca com a arbitragem, que os cartões amarelos se multiplicavam. O zagueiro Rodrigo foi expulso por reclamar acintosamente com o árbitro, enquanto confusão no final do jogo culminou em cartões vermelhos para Tchê Tchê, do Palmeiras, e Renato Cajá, da Ponte. Nada que tirasse a vitória do alviverde por 2×1.

Próximos jogos

Os dois times entram em campo no meio de semana. O Palmeiras tem a partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, na quarta-feira (28), às 21h45 (de Brasília), no Allianz Parque, enquanto a Ponte Preta recebe o Sol de América, do Paraguai, no Moisés Lucarelli, na quinta (29), às 19h15 (de Brasília).