Opinião: TV mostra 3x impedimento do Palmeiras, mas faz pouco de pênalti em Borja

Palmeiras e Cruzeiro proporcionaram um verdadeiro espetáculo do futebol na noite da última quarta-feira, no Allianz Parque, em São Paulo. Os primeiros 3 a 0 para o Cruzeiro e o empate heroico do Verdão servem para provar a cada dia que o futebol ainda pode nos proporcionar fortes emoções – apesar dos pesares.

Rogério Lagos
Colaborador do Torcedores.com e palmeirense.

Crédito: Foto: Reprodução/Twitter

Qual pesar? Um deles, a forma rasteira como algumas transmissões, em determinados momentos, são realizadas. A partida de ontem foi transmitida pelo Sportv, canal pelo qual este que vos escreve tem muito apreço. Como não poderia deixar de ser em um jogo como esse, houve vários lances polêmicos, mas o único exibido três vezes pela emissora foi o impedimento no terceiro gol alviverde.

LEIA MAIS
Prass fala sobre momento do Verdão, chances de títulos e planos para o fim da carreira
Erik fala sobre Diego Souza e “cutuca” imprensa

Após cobrança de falta, Thiago Santos aparece nas imagens com o tronco levemente projetado a frente da linha do último marcador mineiro, o que caracterizaria impedimento. Nada absurdo, claro, algo milimétrico, tanto que o auxiliar não anotou. Mas a emissora fez questão de mostrar o lance três vezes, para deixar bem claro, nas entrelinhas, que o Palmeiras empatou com “gol irregular”.

REVEJA O LANCE

E O PÊNALTI EM BORJA?

Mas o que podemos falar do lance de Miguel Borja com Caicedo, zagueiro celeste? Pouco antes de uma cobrança de escanteio, o zagueiro cruzeirense segurou o colombiano com uma mão e desferiu um golpe em seu rosto com a outra. Borja desabou e o juiz mandou seguir. A TV também reprisou o lance, inclusive com lente de aumento. Mostrou e opinou que houve pênalti, mas ficou por isso mesmo. O lance não foi repetido, tampouco citado outra vez durante a transmissão.

Vale ressaltar que, no momento da infração, o jogo ainda estava 3 a 0 para o Cruzeiro, logo no início do segundo tempo. O Verdão havia partido com força máxima para cima dos visitantes, tanto que conseguiu chegar a igualdade no marcador, com chances reais ainda de proporcionar uma virada épica. Talvez, se a arbitragem tivesse assinalado a penalidade máxima, este feito tivesse acontecido.

O que fica no final é um empate com sabor de derrota para o Cruzeiro, apesar da vantagem que leva para Minas. E um empate com sabor de vitória para o Palmeiras e para os palmeirenses, mas com um sinal de asterisco para aqueles que insistem em apenas apontar os lances e fatos que lhes interessam. E seguimos a vida.

Foto: Reprodução / Twitter