Com Zé Ricardo na corda bamba, Flamengo recebe Coritiba, que acaba de trocar de técnico

Entra ano, sai ano, e a gangorra dos técnicos no futebol brasileiro continua: o jogo de sábado (22), na Ilha do Urubu, coloca frente a frente o Flamengo, que precisa vencer de qualquer jeito para salvar o pescoço de seu treinador, e o Coritiba, que acaba de botar seu comandante na rua e viaja ao Rio de Janeiro com um interino. Já são onze as demissões de técnicos no Brasileirão 2017 – e estamos entrando apenas na 16a rodada!

Odds Shark
Parceiro do Torcedores.com.

Crédito: Zé Ricardo - Reprodução / Site oficial do Flamengo

 

O caso flamenguista é bem ilustrativo do jeito brasileiro de encarar a função de treinador: o rubro-negro é quarto colocado na competição, com 25 pontos (aproveitamento de 55,6%). Foram seis vitórias, sete empates e só duas derrotas – tirando o líder Corinthians, nenhum outro time do campeonato perdeu tão poucas vezes nas quinze primeiras rodadas. No último jogo, também na Ilha do Urubu, o Fla ficou no empate com o time que conta com o elenco mais rico do país – e teve a chance de ganhar do Palmeiras no pênalti desperdiçado por Diego no segundo tempo. Coisas do futebol, certo?

 

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Para boa parte da nação rubro-negra, não. Impacientes com o insucesso do time nos jogos decisivos e convictos de que o Flamengo tem um elenco bom o bastante para render muito mais em campo, muitos torcedores protestaram e fizeram muito barulho contra o treinador no fim do jogo de quarta.

 

Os gritos de “burro” e o coro que pedia a saída de Zé foram imediatamente rebatidos pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello. “Zé Ricardo é treinador do Flamengo e vai continuar sendo”, garantiu. O presidente é homem sério e deve mesmo estar disposto a bancar a manutenção do técnico, mas todo mundo já viu esse filme antes – e ninguém ficaria surpreso se, pressionado pelos conselheiros e pela voz da arquibancada, Bandeira de Mello anunciasse a saída de Zé Ricardo em caso de empate ou derrota no sábado.

 

Esse quadro, porém, é considerado o menos provável na avaliação das casas de apostas esportivas. Mesmo com a pressão da maior torcida do país, o Fla vai a campo no fim de semana como favorito para faturar os três pontos e continuar brigando pelas primeiras colocações. De acordo com o site Oddsshark.com, a vitória rubro-negra contra os paranaenses retorna R$ 1,36 a cada R$ 1,00 investido. Com o trio Diego, Guerrero e Éverton Ribeiro ganhando entrosamento, a tendência é mesmo de reabilitação rubro-negra no fim de semana, pelo menos em teoria.

 

Isso não quer dizer que o torcedor do Coritiba não tenha motivos para arriscar um palpite favorável ao seu clube do coração no sábado. O desempenho da equipe é apenas mediano: em 13o lugar na tabela, o alviverde do Paraná tem 19 pontos e aproveitamento de 42,2%, com cinco vitórias, quatro empates e seis derrotas. Só que depois de dois tropeços seguidos, perdendo para Fluminense e Ponte, a diretoria resolveu demitir Pachequinho. “Assumo minha responsabilidade, mas acredito que essa mudança de técnicos no Brasil é exagerada”, chiou o treinador depois da queda.

 

O substituto de Pachequinho já foi escolhido: Marcelo Oliveira aceitou o convite da direção e topou retornar cinco anos depois de fazer ótimo trabalho no clube. A estreia será só na partida seguinte e o interino Robson Gomes comanda o time no Rio. Mas aqueles que acreditam no “efeito moral” da troca de técnico e acham que a motivação dos jogadores aumenta quando a diretoria resolve dar essa sacudida no grupo terão uma boa oportunidadede testar essa crença, esperando colocar as mãos no espetacular retorno que uma possível vitória no sábado pode trazer. Segundo o Oddsshark.com, o triunfo dos paranaenses paga nada menos de R$ 8,17/R$ 1,00. O empate devolve R$ 4,35 a cada R$ 1,00 aplicado.

 

Confira todos os jogos da 16a rodada do Brasileirão 2017:

 

22/7 – 16h – Vitória (R$ 2,27) x Chapecoense (R$ 3,00); empate (R$ 3,15) – Palpite: Chape

22/7 – 19h – Flamengo (R$ 1,36) x Coritiba (R$ 8,17); empate (R$ 4,35) – Palpite: Flamengo

23/7 – 11h – Santos (R$ 1,62) x Bahia (R$ 5,34); empate (R$ 3,57) – Palpite: Santos

23/7 – 16h – Fluminense (R$ 2,43) x Corinthians (R$ 2,74); empate (R$ 3,21) – Palpite: Fluminense

23/7 – 16h – Sport (R$ 2,31) x Palmeiras (R$ 3,04); empate (R$ 3,08) – Palpite: empate

23/7 – 16h – Avaí (R$ 2,71) x Cruzeiro (R$ 2,43); empate (R$ 3,23) – Palpite: Cruzeiro

23/7 – 19h – Atlético-MG (R$ 1,59) x Vasco da Gama (R$ 5,27); empate (R$ 3,68) – Palpite: Atlético-MG

23/7 – 19h – Atlético-PR (R$ 1,87) x Ponte Preta (R$ 4,06); empate (R$ 3,24) – Palpite: Atlético-PR

23/7 – 19h – Atlético-GO (R$ 2,91) x Botafogo (R$ 2,29); empate (R$ 3,22) – Palpite: Botafogo

24/7 – 20h – São Paulo (R$ 2,51) x Grêmio (R$ 2,71); empate (R$ 3,09) – Palpite: empate

 

Aproveite e confira outros odds no Torcedores.