Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Alê Oliveira fica em silêncio em primeiro “decreto” após polêmica; assista

O comentarista Alê Oliveira preferiu ficar em silêncio no primeiro “decreto” após a polêmica em que esteve envolvido no meio de semana, quando foi acusado de racismo contra uma maquiadora dos canais ESPN. A notícia foi veiculada pelo colunista Léo Dias, do jornal O Dia.

Luiz Felipe Longo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Reprodução

No vídeo publicado nas redes sociais do comentarista nesta sexta-feira (28), Alê Oliveira aparece junto com sua esposa, enteadas e filha, estando em silêncio. Sua filha segura um cartaz, no qual é possível ler os dizeres: “Que Deus perdoe essas pessoas ruins”.

LEIA MAIS:
ALÊ OLIVEIRA DIZ QUE DECRETO SAIU DA ESPN “POR CAUSA DO PESSOAL DO POLITICAMENTE CORRETO”

“Decreto Especial !!! Que Deus perdoe….O bem sempre vence !!! Obrigado a todos que me apoiaram (Família, verdadeiros Amigos, Fãs, Energia 97, Patrocinadores!!!”, escreveu Alê, que costuma fazer o “decreto” sempre de maneira bastante bem humorada.

Nos comentários, parte dos seguidores demonstraram apoio ao comentarista e muitos pediram para que ele não deixa o “Bate Bola”, da ESPN, programa no qual está ao lado de Bruno Vicari, Jorge Nicola e Leonardo Bertozzi. Alê teve as férias antecipadas, segundo o UOL Esporte, por conta da polêmica.

Entenda o caso

O colunista Léo Dias publicou matéria na última quarta-feira (26), na qual afirma que o Alê tinha sido denunciado à direção da ESPN por conta de um suposto racismo contra uma maquiadora do canal. A emissora confirmou o desentendimento entre os dois, mas negou que tenha acontecido racismo.

Em entrevista para o UOL Esporte, o comentarista do programa “Bate Bola”, da ESPN Brasil, mostrou-se assustado com as acusações que foram feitas. Segundo informações do site, o canal fez investigações sobre a denúncia, porém a própria maquiadora teria negado ter sido vítima de preconceito.