Mídia Esportiva

André Rizek detona atuação do Palmeiras na Libertadores: “Absolutamente covarde”

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Reprodução/SporTV

A atuação do Palmeiras contra o Barcelona, na última quarta-feira, foi digna de muitas críticas por André Rizek, editor-chefe do programa “Redação SporTV”. Nessa manhã, o jornalista não aprovou a postura da equipe de Cuca que, mesmo com a ausência do meia Guerra, aceitou o domínio dos equatorianos no primeiro jogo válido pelas oitavas de final da Libertadores.

LEIA TAMBÉM:
Dona da Crefisa não pôde emprestar avião para Guerra e desabafa: “Burocracia inacreditável”

E olha que o Barcelona não assustou tanto assim os palmeirenses, já que costuma jogar melhor fora de casa, o que aumentou o tom crítico de Rizek.

“O Palmeiras buscou a derrota a todo tempo. O time fez um primeiro tempo razoável, em que teve uma chance de marcar ali com o Willian, mas no segundo ficou esperando o Barcelona atacar. Uma postura absolutamente covarde”, detonou.

“O Barcelona cruzou 18 bolas na área, mas não deu nenhuma cabeçada para o gol. Nem foi uma pressão daquelas, mas como o Palmeiras não passava do meio de campo, de tanto bater o martelo, o prego acabou entrando”, completou Rizek.

CARÊNCIAS NA EQUIPE?

Jornalista da casa, Carlos Cereto citou que o time de Cuca, apesar de todos os reforços, ainda apresenta carências.

“O Palmeiras contratou contatou a rodo, mas ainda faltam jogadores. Não há hoje um reserva à altura para o Guerra. Na lateral esquerda, ontem o Juninho jogou improvisado. O Zé Roberto e o Egídio são ofensivos e não têm característica de marcação. E o Borja não está acontecendo”, opinou Cereto.

Em especial Borja, foram 24 jogos com a camisa do Palmeiras e apenas sete gols marcados. Muitos torcedores do Verdão reclamaram de Cuca por não ter tirado antes o camisa 9, novamente apagado. O centroavante não finalizou uma vez para o gol equatoriano.