Futebol

Criado nas categorias de base do Santos se destaca em Hong Kong

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook oficial

No Brasil muitos sonham em se tornar jogador de futebol, mas não é uma tarefa fácil. Eduardo Klein, de 27 anos e com passagem pelo Santos, conseguiu.

O jogador natural de Ribeirão Preto, que atua de volante e zagueiro, contou em entrevista ao Torcedores.com um pouco sobre sua trajetória no esporte.

Dudu, como é conhecido, começou no futebol com 9 anos no Botafogo-SP. Com 13 anos, após fazer um teste, acabou indo para o Santos, onde ficou até os 21. Hoje o atleta atua pelo Tai Po, time de Hong Kong.

O jogador começou em um time de peso, o Santos, clube que tem a fama por revelar grandes jogadores. Mas alguns problemas de lesão, fizeram com que Dudu não atuasse pelo time profissional. No time de Vila, o jogador chegou a atuar com Neymar, Ganso, Rafael Cabral, André, Alan Patrick e Wesley, entre outros.

Dudu contou que na Taça São Paulo que muitos desses companheiros se destacaram, mas ele acabou sofrendo uma lesão que o deixou sete meses parado. “Eu não tenho nenhuma mágoa nem frustração com o Santos, porque eu sei que cada jogador tem sua história”.

Em 2011, o atleta foi emprestado ao Marcílio Dias, onde conseguiu se destacar. No último jogo do Campeonato Catarinense o jogador acabou se machucando novamente. Apesar disso, ficou no clube em definitivo no ano seguinte.

Com dois meses de Catarinense, o clube mandou vários jogadores embora. Dudu, que estava se recuperando de lesão, acabou indo também. “Fiquei oito meses sem clube, foi difícil”, contou o atleta que nesse período voltou para Ribeirão Preto e ficou treinando por conta.

Em dezembro do mesmo ano, Dudu acabou indo para o Rio jogar pelo Resende. Lá, se destacou marcando cinco gols, sendo um deles contra o Flamengo e outro contra o Vasco. “Valeu muito a pena ter ido para o Resende, as coisas aconteceram”, completou.

Dudu Klein ainda chegou a atuar por Red Bull Brasil e Penapolense antes de se transferir ao Tai Po para disputar a liga de Hong Kong. Hoje em seu atual time o atleta vem se destacando e acredita que sua experiência no país até aqui tem sido uma grande conquista em sua carreira.

Nessa primeira temporada do atleta no Tai Po, o clube fez uma boa campanha no Campeonato Nacional e foi campeão da Sapling Cup – uma copa equivalente a Copa do Brasil. Dudu também conseguiu marcar cinco gols e atuar em 28 partidas seguidas, número de jogos que o atleta não conseguia desde a base.

O jogador contou na entrevista que se impressionou com o nível técnico do campeonato que disputa. “Achei que a qualidade do futebol ia ser inferior, mas têm uns jogadores com um bom nível técnico lá”, ressaltou.

O atleta também falou um pouco sobre a dificuldade de sair do Brasil e ir para um país muito distante, deixando as pessoas que ama para trás. Apesar da saudade, a vontade do jogador é de ficar por lá, pois as coisas acontecem, existe segurança, é um país de primeiro mundo, o pagamento é em dia além de ser a porta para grandes ligas asiáticas.

Dudu renovou o contrato com o Tai Po por mais um ano.