Futebol

D’Alessandro admite “pior” fase do Inter e cobra vitória jogando no Beira-Rio

Publicado às

Colaborador do Torcedores

D'Alessandro

Crédito: Foto: DVG/Inter

D’Alessandro admitiu nesta quinta-feira (6) que o Internacional passa por um dos seus ‘piores’ momentos depois de perder para o Boa Esporte no último sábado dentro de casa. O Colorado tinha a chance de se firmar na Série B do Brasileirão e se aproximar dos líderes, mas perdeu no Beira-Rio e saiu do G-4 da competição.

Para o meia e ídolo do Inter, a hora para começar a mostrar resultados jogando em casa é agora. Depois da derrota para o Boa Esporte, o time de Guto Ferreira é um dos quatro piores times mandantes da Série B e D’Ale aproveitou a entrevista coletiva para pedir uma ‘trégua’ à torcida colorada e assumir a responsabilidade.

LEIA MAIS: Provável nova camisa do Inter aparece na web antes do lançamento; veja fotos

“O momento que está o Inter é dos piores, é momento de alerta por não ter conseguido resultados positivos em casa, mas o trabalho do Guto vem sendo feito. A gente não conseguiu levar a semana para o jogo. No treino se deu de uma maneira. No jogo, não deu. É responsabilidade nossa. A gente não pode fugir da maior responsabilidade, que é do grupo”, disse.

“Estamos devendo. Está todo mundo comprometido. Temos que reconhecer que estamos fazendo jogos inteligentes fora, onde a gente ganhou e mereceu. Mas dentro de casa, não. Vamos a procura disso. E tem que ser agora. Não adianta jogar bem e não ganhar”, pediu D’Alessandro.

A mudança dos treinamentos do CT Parque Gigante para Viamão também foi assunto e o argentino insistiu que ele próprio pediu a mudança em questão de segurança e mais tranquilidade para o time trabalhar. Depois do resultado negativo contra o Boa, protestos da torcida assustaram jogadores e diretoria.

D’Ale pediu para que durante a partida contra o Criciúma neste sábado (8) a torcida apoie o Inter. “A gente não vai pedir que não exista cobrança, mas que durante os 90 minutos possam apoiar e dar a força que a gente precisa. Vamos fazer de tudo para que essa fase acabe.”