Tênis

Djokovic deixa o top 4 do ranking mundial pela primeira vez em uma década

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Foto: AELTC/Eddie Keogh/Divulgação

O ranking nesta segunda-feira teve uma novidade marcante que não se via há mais de 10 anos. Após anunciar na semana passada que se retiraria do circuito nos próximos seis meses para se recuperar de dores no cotovelo, o tenista sérvio caiu no ranking e saiu pela primeira vez do grupo dos quatro melhores jogadores do planeta.

A última vez que Djokovic não apareceu entre os quatro primeiros foi em 1º de julho de 2007. Na semana seguinte, subiu de 13º para 10º. Desde então, por 524 semanas seguidas, o sérvio esteve no encalço de Roger Federer e Rafael Nadal. Depois, com a ascensão de Andy Murray, completou-se o chamado “Big Four”.

A expectativa é de que Djokovic volte às quadras como o número 13 do mundo em janeiro da próxima temporada.

POR QUE CAIU SE NÃO JOGOU?

Mesmo sem jogar na semana, o sérvio desceu na lista da ATP por ver descontados 1000 pontos referentes à conquista do Masters de Toronto, que aconteceu mais cedo em 2016 por causa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Por isso, Djokovic acabou sendo ultrapassado pelo Stan Wawrinka. A liderança do ranking da ATP continua com Andy Murray, seguido de Rafa Nadal e Roger Federer.

LEIA TAMBÉM:
Coincidência incrível: Djokovic e Federer interromperam carreiras em dias 26 de julho