Futebol

Entenda por que Palmeiras e Atlético-MG deram sim um grande passo para a classificação às quartas-de-final da Libertadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Reprodução / Site oficial Palmeiras

No pasa nada”.

A expressão em espanhol tão usada nos países vizinhos pode ser repetida muitas vezes nesta quinta aqui no Brasil. Não pega nada. Não importa. A derrota por 1×0 sofrida na noite desta quarta-feira (6) tanto por Palmeiras quanto por Atlético-MG no fundo podem ser consideradas até como resultados positivos, e a história mostra bem que as duas equipes já cansaram de virar confrontos do tipo na Libertadores da América – e contra rivais bem mais poderosos que Barcelona do Equador e Jorge Wilstemann.

Não é nada que assuste. Tanto Palmeiras quanto Atlético-MG só não se classificam para as quartas-de-final se realmente vacilarem demais.

Começamos com o Palmeiras, que tem sido realmente um divisor de águas no futebol de São Paulo. Os palmeirenses estão enlouquecidos como há muito tempo não se via – desde a Era Parmalat, no século passado. Eles se acham no direito de bater no peito e gritar que têm o melhor time das Américas. Corintianos, santistas e são-paulinos só escutam. E secam.

E dão risada, como estão dando nesta quinta-feira.

O palmeirense pode ter a resposta na ponta da língua. Sabem nada, inocentes.

Basta lembrar do título do Alviverde na Libertadores de 1999, com Evair, Zinho, Felipão e Paulo Nunes. O Palmeiras também saiu perdendo por 1×0 nos confrontos de ida tanto contra o gigante River Plate nas semifinais quanto na decisão do título contra o América de Cáli. E chegando a São Paulo tudo foi muito diferente. O River foi atropelado por um 3×0 que está na história até hoje. E o América de Cáli também não resistiu aos milagres de São Marcos para o Palmeiras erguer sua primeira – e até agora única – Libertadores de sua história exatamente ali, onde hoje fica o Allianz Parque que verá no próximo 9 de agosto a partida de volta contra o Barcelona do Equador.

Tal retrospecto também pode facilmente ser o álibi do atleticano contra o cruzeirense nesta quinta-feira. As respostas também estão na campanha do título – no caso do Galo, em 2013.

O Atlético-MG saiu muito atrás tanto na semifinal quanto na decisão. Na semi, em um duelo insano, o Galo viu o Newell’s Old Boys abrir 2×0 no Estádio Marcelo Bielsa, em Rosário. Mesmo assim, o Galo virou no Horto da Floresta com um inesquecível 2×0 e triunfo nos pênaltis.

A final seguiu roteiro parecido. Em Assunção, o Olimpia abriu 2×0. Em Belo Horizonte, em um Mineirão lotado como poucas vezes, um novo 2×0 – e título nos pênaltis.

“No pasa nada”. É só ter cabeça no lugar e não vacilar. A vaga está encaminhada.

ZEBRA$
O curioso é que as derrotas de Palmeiras e Atlético-MG não eram tidas como muito prováveis pelas casas de apostas esportivas.

Segundo o site Oddsshark.com/br, o time de Roger Machado nesta quarta-feira em Cochabamba devolvia ótimos R$ 2,60 a cada R$ 1,00 investido em caso de vitória. O empate contra o Jorge Wilstermann da Bolívia renderia R$ 3,20/R$ 1,00, e a vitória do time boliviano no Estádio Félix Capriles retornaria incríveis R$ 2,75 a quem cravasse esta opção.

Ainda segundo o site Oddsshark.com/br, a situação do Palmeiras em Guaiaquil era muito parecida.

A leve diferença era a possibilidade maior de vitória do Barcelona, que oferecia interessantes R$ 2,51 a cada R$ 1,00 apostado. As combinações seguintes eram o triunfo do Palmeiras, devolvendo R$ 2,83, e o empate no Equador, retornando R$ 3,04 ao apostador.

Os jogos de volta estão marcados para só daqui a um mês, e é de se esperar que até lá as equipes brasileiras se organizem e façam a diferença atuando sem seus domínios.

Tanto é assim que as cotações de Palmeiras e Atlético-MG atuando em casa são sempre um grande indicativo de que são, de fato, as grandes possibilidades de realmente se concretizar.

Na goleada contra o Godoy Cruz, o Galo pagou só R$ 1,34 em quem investiu em sua vitória. As outras foram tão decantadas quanto: R$ 1,57 no 2×0 sobre o Libertad  e R$ 1,15 pelo 5×2 no Sport Boys.

A situação do Palmeiras foi muito parecida quando atuou no Allianz Parque nesta Libertadores da América.

O Alviverde rendeu R$ 1,12 pelo 1×0 no Jorge Wilstermann, R$ 1,25 pelo 3×2 no Peñarol e R$ 1,41 pelo 3×1 no Atlético Tucumán. Os valores de devolução são os do retorno em cima do R$ 1,00 apostado.

Aproveite e veja outros odds no Torcedores.