Mídia Esportiva

Estreia do Flamengo na Sul-Americana rende recorde de audiência à Globo

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Flamengo x Palestino

Crédito: Foto: Divulgação/ Staff Images / Flamengo

O Flamengo voltou a mostrar a sua força na grade da Rede Globo. A estreia rubro-negra diretamente na segunda fase da Copa Sul-Americana rendeu à emissora a maior audiência na atual edição da competição.

De acordo com dados recebidos pelo Torcedores.com, a goleada flamenguista sobre o Palestino (5 a 2), na última quarta-feira (5), na cidade de Las Condes, no Chile, pelo jogo de ida da segunda fase, rendeu 31 pontos de média e 47% de participação no Rio de Janeiro. O índice foi superior aos dois jogos da primeira fase, entre Fluminense x Liverpool-URU (24 e 21 pontos).

VEJA MAIS:
Veja o que a imprensa falou da goleada do Flamengo na Copa Sul-Americana 
Ex-joia do Flamengo fala sobre a experiência no futebol coreano e conta fatos inusitados 

A decisão em exibir a partida do rubro-negro rendeu muita polêmica. Os torcedores do Botafogo não se conformam em ter que assistir exclusivamente pela TV fechada, o duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Nacional. A partida está marcada para esta quinta-feira (6), às 21h45 (horário de Brasília).

Copa Libertadores

Em São Paulo, a Globo exibiu a derrota do Palmeiras para o Barcelona-EQU (1 a 0), pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. O duelo registrou 25 pontos de média e e 39% de participação. A média ficou um ponto abaixo do recorde do torneio, registrado em três jogos do Verdão ainda na fase de grupos. Até o momento, a emissora exibiu sete jogos nesta edição – todos do time paulista.

Cada ponto no Ibope equivale a 70,5 mil domicílios sintonizados em São Paulo, apenas na região metropolitana, referência para o mercado publicitário. No Rio de Janeiro, um ponto equivale a 44 mil residências.