Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Gre-Nal do Trator já tem um ano: Douglas marcou e Grêmio iniciou drama colorado

Há exatamente um ano e um dia, o Inter deixava de brigar na ponta de cima da tabela do Brasileirão e iniciava sua derrocada rumo ao Z4. Por ironia do destino, o fiador do declínio colorado foi justamente o Grêmio, que foi ao Beira-Rio na manhã de domingo do dia 3 de julho de 2016 motivado por um fator extracampo: o polêmico áudio do trator, de autoria do então técnico rival, Argel Fucks.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Antes de pegar o Grêmio em casa, o Inter já vivia um certo período de instabilidade. Liderou o Brasileirão por mais de uma rodada no início do campeonato, mas os tropeços começaram a vir em série: Figueirense, fora, Coritiba, fora, Botafogo em casa e Flamengo, fora. Portanto, o colorado ia para o Gre-Nal há quatro jogos sem vencer – e perto de deixar o G4 da competição.

LEIA MAIS:

Zagueiro do Boa Esporte vê erro de avaliação do Inter: “Acharam que seria fácil”

Torcedora do Inter esbraveja após derrota e Silvio Luiz brinca: “Que isso, madame?”

Argel mantinha a convicção no seu trabalho e no grupo de jogadores. A confiança era tanta que, do Espírito Santo, palco onde o Inter havia perdido para o Flamengo no meio da semana, o técnico enviou um áudio no aplicativo WhatsApp que acabou viralizando e usado como motivação no lado azul.

“Domingo, se Deus quiser e ele quer, a gente arruma a casa e passa o trator em cima dos caras”, falou Argel. Relembre no material abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=5Dn8qFNhEu0

Em campo, a história foi outra

Sem a mesma mecânica de jogo que possibilitou vitórias surpreendentes contra São Paulo e Santos fora de casa, e Atlético-MG dentro do Beira-Rio no início do campeonato, o Inter não conseguiu apresentar um grande futebol diante do maior rival – e acabou punido por isso.

Ainda no primeiro tempo, em um saída em velocidade, Everton recebeu na ponta esquerda e bateu relativamente fraco contra o gol de Muriel. O irmão de Alisson não conseguiu segurar firme e a bola sobrou livre no rebote. Douglas chegou mais rápido que os defensores e fez o único gol do jogo.

Na segunda etapa, o Inter chegou a criar chances e teve com Vitinho e Paulão situações reais de gol. Mas o Gre-Nal, ou melhor, o Gre-Nal do Trator ficou mesmo com o Grêmio – e ao final do jogo provocações não faltaram. Douglas, o herói gremista na ensolarada manhã do Beira-Rio, foi um dos que não perdoou Argel.

Jejum de vitórias e rebaixamento

Argel só sobreviveria no cargo por mais uma rodada. No domingo seguinte, o Inter caiu diante do Santa Cruz por 1×0 no Recife e o resultado custou o emprego do treinador. Para o seu lugar, o ídolo Paulo Roberto Falcão foi chamado, mas não durou mais do que cinco jogos – empates contra Ponte Preta e Fluminense e derrotas para Palmeiras, Corinthians e Cruzeiro.

Celso Roth foi a nova cartada do Inter, que vivia uma verdadeira derrocada dentro da tabela do Brasileirão. Para se ter uma ideia clara do que virou o campeonato colorado, foram incríveis 14 rodadas sem vencer até aplicar 2×1 no Santos, no Beira-Rio, no dia 8 de setembro. Mesmo assim, o colorado não conseguiu escapar da queda. Já com Lisca no comando, o clube enfrentou o seu primeiro rebaixamento depois de um empate em 1×1 com o Fluminense na última rodada.

O Grêmio, por sua vez, também passou por momentos turbulentos pós-Gre-Nal do Trator. Roger Machado pediu demissão ao levar uma goleada da Ponte Preta em Campinas e o time já não mais brigava pelas primeiras posições. Renato Gaúcho foi contratado já em setembro e deu sua cara ao grupo. E mais: quebrou o jejum de 15 anos sem grandes títulos com a conquista da Copa do Brasil.

As melhores notícias de esportes, direto para você