Petros contesta falta que originou gol do Flamengo e lance divide opiniões; assista

O placar da Ilha do Urubu neste domingo (2) terminou com vitória do São Paulo diante do Flamengo por 2 a 0 com gols de Guerrero e Diego.

Bia Palumbo
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução TV

“Posso garantir que não foi falta. A gente não entendeu o critério. Ele é um dos melhores árbitros porque deixa o jogo correr. Limpei a bola muito limpa do Guerrero e ele marcou falta. Foi uma jogada que não existiu. Quando as coisas não saem tão bem para você isso também pesa. Não foi falta. Até falei com o Guerrero e ele riu da jogada que não foi falta. Aí até ele que não é especialista conseguiu meter um golaço”, reclamou Petros após a derrota por 2 a 0 na Ilha do Urubu.

LEIA MAIS:
Flamengo x São Paulo: assista aos melhores momentos do jogo na Ilha do Urubu
São Paulo entra na zona de rebaixamento após perder seis dos 11 jogos no Brasileirão
Flamengo x São Paulo: assista aos gols do duelo válido pelo Brasileirão
Rogério Ceni reclama da arbitragem após derrota: “O time vinha bem até o Vuaden encontrar uma falta…”

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O comentarista Ricardo Rocha, do Sportv, concordou com Petros e também não viu falta porque segundo ele o jogador do São Paulo estava à frente do peruano. Já o ex-árbitro Sálvio Spínola, da ESPN Brasil, analisou de outra forma. “O Guerrero sai à frente, tem a bola no pé. A bola está para o Guerrero, a perna do Petros traçar com a dele. É considerado imprudência na regra do futebol, então é falta. Há contato físico. Independente do Guerrero estar chutando a perna do Petros, mas o jogador do São Paulo não está indo na bola porque está para defesa. É falta, mas sem cartão”

FICHA TÉCNICA – Flamengo 2 x 0 São Paulo
Motivo: Campeonato Brasileiro – Série A – 11ª rodada
Local: Ilha do Urubu, na Ilha do Governador, Rio de Janeiro-RJ
Data e horário: domingo (2), às 16h (de Brasília)
Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden, Jorge Eduardo Bernardi, Mauricio Coelho Silva Penna, José Eduardo Calza, Roger Goulart, Jonathan Benkenstein Pinheiro e Almir Alves de Mello
Público e renda: 17.302 (16.084 pagantes) / R$ 1.182.167,00
Gols: Guerrero, aos 37min, e Diego, aos 41min do 1º tempo
Cartões: Cueva (SAO); Éverton (FLA)
FLAMENGO – Thiago, Pará, Réver, Rhodolfo e Trauco (Renê); Marcio Araújo, Cuéllar e Diego; Éverton Ribeiro (Berrío), Guerrero e Éverton (Matheus Sávio). Técnico: Zé Ricardo.
SÃO PAULO – Renan Ribeiro, Araruna, Lugano, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Wesley (Denilson), Petros e Cueva (Shaylon); Marcinho (Wellington Nem) e Pratto. Técnico: Rogério Ceni.