Hamilton comenta sobre o jogo de equipe e deixa o fair play prevalecer: “Cumpro minha palavra”

Publicado às

Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. Apaixonado por esportes, escreve sobre Futebol, Basquete e Fórmula 1 no Torcedores.com, onde também é setorista do Santos FC e Futebol Europeu. Contato: dgois_10@hotmail.com

Crédito: Foto: Reprodução/Twitter

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, pilotos da Mercedes, protagonizaram uma cena interessante no GP da Hungria, disputado neste domingo. O chamado jogo de equipe foi visto entre os dois, mas podemos dizer que foi um jogo de equipe sem deixar de lado o fair play.

Durante a volta 46, a Ferrari liderava a corrida, com Vettel em 1º e Raikkonen em 2º, seguidos pelas Mercedes de Bottas, em 3º, e Hamilton, 4º. As posições não favoreciam o inglês, que veria Vettel acrescentar 13 pontos à sua vantagem sobre Hamilton.

Vindo em um ritmo melhor que Bottas e com possibilidade de alcançar Raikkonen, a equipe alemã ordenou que o piloto finlandês deixasse Hamilton ultrapassa-lo, mas com uma condição: Hamilton teria cerca de cinco voltas para chegar e ultrapassar a Ferrari de Raikkonen. Caso contrário, a posição deveria ser devolvida à Bottas para não prejudicar o piloto, que também está na corrida pelo título, porém, atrás de Hamilton e Vettel.

Hamilton, no entanto, não obteve êxito em ultrapassar a Ferrari de Raikkonen e, como parte do combinado, abriu espaço para Bottas fazer a ultrapassagem na última volta a poucos metros do fim, ficando com o terceiro lugar. Ao ser perguntado sobre o acontecido, Hamilton lamentou os três pontos que perdeu na disputa, mas deixou o fair play falar mais alto.

– É duro para o campeonato, mas eu cumpro minha palavra. Eu disse que devolveria a posição se não conseguisse ultrapassar. Foi duro ficar 7s mais lento, tinha medo de também ser ultrapassado pelo Verstappen, mas felizmente não aconteceu.

Bottas, por sua vez, agradeceu a Hamilton por ter cumprido com o combinado.

– Estava ficando um pouco preocupado ao passo em que a diferença estava aumentando. Eu estava lutando muito contra os retardatários. Obrigado a Lewis por cumprir com o prometido no fim e por ter me deixado passar. Eu lhe dei a chance para tentar superar as Ferrari.

Com a vitória, Sebastian Vettel abriu 14 pontos de vantagem para Hamilton. O piloto alemão da Ferrari tem 202 pontos, seguidos pelos 188 do inglês da Mercedes. Nos construtores, a Mercedes segue na liderança com 357 pontos, seguidos pelos 318 da Ferrari.

A Fórmula 1 agora entra em seu período de recesso e volta no dia 27 de agosto, com o tradicional GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.