Extra-campo

Veja 5 motivos que fizeram os jovens desistirem de jogar futebol na rua

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução: Facebook Futebol de Rua

Todo domingo era tradição, a gurizada do bairro se encontrava na praça mais próxima para jogar aquele futebol raiz. Sem camisa versus com camisa, não importava o tempo ou estado do gramado (gramado, até parece, era na terra mesmo). Só queríamos reunir os amigos para jogar futebol e nos divertir um pouco. No entanto, os tempos mudaram e as crianças começaram a sair da rua. Confira cinco motivos para isso ter acontecido:

Leia mais:
8 brincadeiras de futebol de rua que vão te deixar com saudades da infância
Conheça as regras não escritas do futebol de rua, mas que todo peladeiro sabe
Rede paulista de futebol de rua é criada e propaga a transformação de vidas através do esporte

1- Segurança

Não é preciso voltar muito tempo para se recordar que as crianças jogavam bola na rua até altas horas da noite e só voltavam para casa num terceiro grito (afinal, no primeiro e no segundo você fingia não ouvir) de sua mãe chamando para o jantar. Hoje em dia, basta acessar qualquer portal de notícias que se percebe o aumento da criminalidade, o que causa insegurança e afasta os peladeiros das ruas.

2- Geração do videogame

Era uma tradição no bairro, quase um ritual de passagem de bastão dos mais velhos para os mais novos. Você sempre montava a sua equipe para jogar contra o pessoal mais calejado, com um único desejo: vencer e ocupar o posto daquele time. Até que um dia a vitória vem e outros times surgem para tirar o seu posto, e assim sucessivamente.

Porém, com o passar do tempo e o avanço da tecnologia, principalmente o videogame, muitos dos times não tiveram para quem passar o bastão. O que fez das praças e ruas lugares quase esquecidos das novas gerações.

3- Reunir o time

Com o passar do tempo e, consequentemente, o avanço da idade, vão surgindo novos compromissos e reunir o seu time vira uma tarefa árdua. São diversas ligações para tentar marcar um dia em que todos possam jogar, um desgaste absurdo que faz com que você desista na terceira negativa.

4- Futebol Society

O futebol society é um esporte crescente no país, que conquista novos adeptos e lota as quadras locais para jogos decisivos ou aquela pelada entre amigos. Disputando em grama sintética, com dimensões entre o futsal e o futebol de campo – 30 metros de largura por 30 de comprimento no mínimo -, o Society já é uma modalidade com conceito profissional no centro do país, onde equipes do Rio de Janeiro e São Paulo têm folha salarial, projetos de expansão da marca e estrutura para treinos. Isso faz com que muitos pais prefiram pagar para por seus filhos nessas escolas a deixar eles na rua jogando com “estranhos”.

5- Os vizinhos ranzinzas

Jogar futebol na rua é motivo de discussão, gritos de euforia, de arrependimento, torcida xingando e vibrando e…vizinhos chatos. Sim, esses seres sem um mínimo de amor no coração não buscaram nas suas próprias lembranças o quanto era divertido e importante ter um tempo com os amigos para fazer alguma atividade que, na maioria dos casos, envolvia o futebol. Cresceram, envelheceram e esqueceram dos reais valores que um jogo entre amigos têm. Passaram a gritar da janela de casa, reclamar para os pais e afastar ainda mais as crianças das ruas.

Esse texto é baseado na experiência de vida que muitos já devem ter passado. Está cada vez mais difícil encontrar as quadras movimentadas como antes, mas o futebol de rua é importante demais para ser esquecido