Futebol

Relembre provocações marcantes do clássico Vasco x Flamengo

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Paulo Fernandes/Vasco/Divulgação

Vasco x Flamengo se enfrentam neste sábado, às 18h (horário de Brasília), em São Januário, em partida válida pela 12ª rodada do Brasileirão. Para muitos fãs de futebol, cruzmaltinos e rubro-negros fazem o clássico de maior rivalidade do futebol brasileiro. Ao longo da história, jogadores, dirigentes e redes sociais de ambos os clubes esquentaram o clima com provocações.

O Torcedores.com relembra abaixo algumas provocações marcantes dos dois lados:

Eurico Miranda:

Nenhum outro personagem tem tanto histórico de gozações como o presidente do Vasco. Geralmente às vésperas e depois das partidas, Eurico Miranda solta uma pérola contra o maior rival. Antes do clássico válido pela semifinal da Taça Guanabara, o mandatário disparou:

“Como disseram por aí, o Flamengo é o grande favorito. Na maioria dessas nove partidas, o Vasco não era o favorito”, afirmou Eurico Miranda, que completou: “Não preciso pagar bicho para jogo contra o Flamengo. Eles (jogadores) não precisam de estímulo para jogar contra o Flamengo.”

Guerrero provoca. Vasco rebate

Após a vitória sobre o Madureira, dias antes da semifinal da última Taça Guanabara, o flamenguista Guerrero afirmou: “Flamengo vai ser favorito onde seja. Com empate ou não, Flamengo vai ser sempre favorito num jogo contra o Vasco”. Através de seu perfil no Twitter, o Gigante da Colina rebateu o peruano e postou o retrospecto favorável contra o arquirrival.

Flamengo provoca nas redes sociais

Após derrotar o Vasco e avançar à final da última Taça Guanabara, o Twitter oficial do Flamengo aproveitou o clima de Carnaval para cutucar o rival.

A primeira provocação foi relacionado aos lances de Diego, Mancuello e Berrío, que deixaram o adversário caído no chão. A segunda parte foi dando “Boa segunda”, em relação ao time cruzmaltino ter caído para série B do Brasileiro nos último anos.

Rodrigo:

Hoje na Ponte Preta, o zagueiro cutucou o clube rival e o atacante Guerrero após a classificação à semifinal da Taça Rio neste ano.

“Guerrero não é meu amigo. Somos colegas de trabalho (…). O Rafa (Marques) joga igual a mim. Falei que não pode dar espaço, que é o que sempre faço. Ele tem qualidade. Quando vai para a seleção dele, faz a diferença. Mas quando joga contra a gente, eu que faço. Eu e meu companheiro”, disse o zagueiro ao Globoesporte.com.

“A gente sabia que eles têm posse de bola. Mas, se você for ver o jogo, é só bola aérea. É o que emprega eu e meu companheiro de zaga. A gente tira todas as bolas”, declarou após o empate sem gols.

Rodrigo já havia provocado o Flamengo após a conquista do Campeonato Carioca de 2016 falando que a defesa do Vasco atua com “fortaleza”, dando indireta à derrota rubro-negra para o Fortaleza, três dias antes na Copa do Brasil.

“A nossa defesa parece uma fortaleza, a gente joga firme. Ali eu quis mostrar que aqui é o nosso território, já que todo mundo quer fincar bandeira, fazer aquilo, mas aí esquece de jogar. Nós não esquecemos, jogamos e depois falamos aqui “é nóis””, disparou.