Futebol

Sem perder há cinco jogos, Palmeiras visita o Barcelona-ECU pela Libertadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Facebook/Palmeiras

Depois de uma série de resultados ruins, o Palmeiras reencontrou seu futebol no melhor momento possível. Isso porque nesta quarta-feira a equipe entra em campo diante do Barcelona-ECU, pelas oitavas de finais da Libertadores. Graças a esta recuperação, o alviverde entra como favorito nas casas de apostas esportivas, mas precisa de atenção, pois a partir de agora não tem mais chance de erro na competição.

Estreia de Cuca com dúvidas

Com mais de um mês no comando do Palmeiras, o técnico Cuca fará nesta semana sua estreia na Libertadores pelo Palmeiras. Um dos principais responsáveis pela boa fase vivida, com cinco jogos sem perder, o comandante tem algumas dúvidas para a partida.

A principal delas é na lateral-esquerda, que tem Zé Roberto, Egídio, Juninho e Michel Bastos disputando a posição, mas com nenhum demonstrando capacidade de assumi-la. Mais experiente, Zé é o que seria titular, mas fisicamente vem atrás dos concorrentes e pode não suportar desempenhar a função exigida perfeitamente. Depois dele, Michel Bastos é o principal candidato, mas não tem atuado com frequência. Sendo assim, Egídio e Juninho são os nomes mais prováveis.

Enquanto isso, o ataque não deve ter surpresas e Cuca deve escalar Roger Guedes, Dudu e William. Contratado como principal nome exatamente por ter se destacado na Libertadores do ano passado, o colombiano Borja não vem rendendo e fica no banco. Ele pode ganhar companhia de outro gringo, o meia Guerra. O jogador foi poupado diante do Grêmio, mas pode ser que ainda não tenha condições de atuar os 90 minutos.

Sequência vai ser testada

Apesar das cinco partidas sem perder, o Palmeiras ainda não teve muito o que comemorar. Isso porque das quatro vitórias no período, duas foram contra Bahia e Atlético-GO, que são da zona de rebaixamento do Brasileirão. A outra foi diante do time reserva do Grêmio. Sobrando apenas a contra a Ponte Preta, que no caso foi o teste mais forte. Além disso, o clube empatou com o Cruzeiro, mas depois de chegar a estar perdendo por 3 a 0.

Com isso, é cedo para termos uma certeza que o alviverde vai disparar e atropelar todo mundo. Sendo assim, a vitória no Equador que paga R$ 2,55 para cada real é um pouco arriscada. O ideal mesmo é investir na dupla-chance, que garante 44% de lucro desde que os paulistas não percam fora de casa.

Para o placar, o palpite é um empate em 1 a 1, que rende ótimos R$ 6,00, de acordo com estatísticas do Oddsshark.com/br.

Equatorianos são limitados

Apesar do começo empolgante na Copa Libertadores, o Barcelona não é um time que vai causar dificuldades ao Palmeiras. Sem ter no seu elenco Messi, Neymar, Suárez e todo o resto do elenco do xará da Catalunha, o clube faz uma campanha modesta até mesmo no seu país.

Das cinco últimas partidas, venceu duas, empatou uma e perdeu outras duas. A classificação até é boa, aparecendo na 2ª posição, mas a distância para o líder é de nove pontos.

Para piorar, nem mesmo o fator casa anima muito, com o clube vindo de duas derrotas em quatro apresentações. Sendo assim, até pode sair com uma vitória, que vale R$ 2,80 para cada real, mas a expectativa mesmo é que fique no empate, como aconteceu diante do Botafogo e que garante R$ 3,20, segundo dados do Oddsshark.com/br.

Para a classificação, os equatorianos aparecem como completos azarões, dando 3 para 1, enquanto os brasileiros oferecem 40% de lucro.

Boas campanhas na fase de grupos

Apesar de ter se classificado na 2ª posição, o Barcelona-ECU fez uma campanha de respeito na fase e grupos.  O clube chegou a ficar quatro partidas sem perder, em uma chave com o atual campeão Atlético Nacional, o Estudiantes e o Botafogo. Os tropeços só vieram nas duas rodadas finais, diante dos argentinos e os colombianos, quando a classificação já estava definida. No total, foram oito gols marcados e apenas oito sofridos – sendo que seis quando o time havia diminuído o ritmo.

Do outro lado, o Palmeiras dispensa maiores apresentações. Foram quatro vitórias, um empate fora de casa contra o Atlético Tucuman-ARG e uma derrota apertada por 3 a 2 na altitude diante do Jorge Wilstermann. Além disso, teve o quarto ataque mais efetivo, com 13 gols marcados. A defesa que deixou um pouco a desejar, sendo a segunda mais vazada entre os classificados.

Odds e palpites de outros jogos no Torcedores.