Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Surfando com muito estilo e competência Filipe Toledo é campeão em J-Bay

O surfista paulista Filipe Toledo mostrou nessa quinta-feira (20) porque está se destacando entre os melhores do mundo na categoria principal do surfe. Depois de cumprir punição e ficar de fora da etapa de Fiji do Circuito Mundial (WSL), “Filipinho” chegou com muita vontade e disposição para competir nas águas geladas de Jeffreys Bay, na África do Sul. Após mostrar um grande repertório de manobras no melhor estilo free surf, Filipe Toledo começou o dia desbancando Jordy Smith na semifinal, o surfista local que vinha sendo destaque na competição.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Foto: Reprodução/GloboEsporte.com

Na primeira bateria da semifinal o brasileiro Gabriel Medina não conseguiu mostrar o seu melhor surfe contra o português Frederico Morais, e acabou sendo desclassificado. Mesmo com o mar pesado e com séries de ondas mais demoradas, Filipe Toledo encarou o surfista sul-africano na segunda bateria e já nas primeiras duas ondas Filipinho mostrou disposição e obteve notas altas. Com uma apresentação majestosa e impecável, o brasileiro conseguiu sua classificação.

Após chegar à final, com duas notas 10 ao longo da competição, Filipe protagonizou um duelo bastante acirrado contra o português, mas que foi vencido nos detalhes da apresentação inovadora do surfe brasileiro, com manobras aéreas no melhor estilo progressivo e arrojado. Filipe conseguiu impor seu estilo de surfar e agradou a todos que assistiam à competição, além é claro dos jurados, que se encantaram pelas manobras diferenciadas do atleta durante toda etapa (clique aqui e confira um clipe com os melhores momentos de Filipe Toledo na competição).

Filipe Toledo se sagrou campeão pela quarta vez ao longo dos circuitos mundiais que competiu. Porém, mais do que isso, Filipinho deixou sua marca na história como o primeiro brasileiro a vencer a etapa de Jeffreys Bay, além de conseguir dar dois aéreos em uma mesma onda, que marcou um novo estilo de surfe nas ondas da África do Sul.