Futebol

Tabu quebrado: Com autoridade, Sport vence Bahia em plena Fonte Nova

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Felipe Oliveira/Bahia EC

Mesmo desfalcado de peças importantes como o meia Diego Souza, o volante Rithely e o atacante André, o Leão conseguiu jogar bem e bater o Bahia,em plena Fonte Nova. Com gols de Everton Felipe, Ronaldo Alves e Reinaldo Lenis, o time pernambucano venceu por 3 a 1 e agora é o sexto colocado, com 27 pontos. O Tricolor de Aço, que teve Rodrigão descontando, é o 14º, com 19 pontos, a dois de distância do Z-4.

Atlético-MG vence o Coritiba no Couto Pereira; assista aos melhores momentos

Corinthians sai na frente, mas Flamengo empata com golaço de Réver na Arena Itaquera

O Bahia volta a jogar na próxima quarta-feira, às 19h30, contra a Chapecoense, na Arena Condá. O Sport joga no mesmo dia e horário contra o Fluminense, na Ilha do Retiro.

O Sport soube se portar muito bem no primeiro tempo. Aproveitando a apatia do Bahia, o rubro negro pernambucano foi superior no primeiro tempo e dominou todas ações na etapa inicial. Bem postado na defesa e compactado no meio de campo, as ações ofensivas do Leão se sobressaiam. Aos 18 minutos, Mendonza tentou tocar de calcanhar e foi desarmado por Rodrigo. O volante tocou para Lenis, que chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para Everton Felipe bater de primeira e abrir o placar.

Com a vantagem no placar, o Sport pôde jogar com calma e esperar os erros do Bahia, saindo em velocidade, nas investidas de Everton Felipe. Lenis teve a chance de ampliar o placar aos 26, quando entrou livre pela direita, mas chutou fraco nas mãos do goleiro Jean. O Leão ainda teve chances com Juninho chutando de fora e Everton Felipe, que tentou encontrar Juninho livre dentro da área, mas errou no passe.

Errando muito na saída de bola, o Bahia tinha muita dificuldades para criar as suas jogadas ofensivas. O Tricolor de Aço não passou de chutes fracos de fora da área, que não levaram perigo nenhum ao gol do goleiro Magrão. Os donos da casa ainda pressionaram depois dos 40, chegaram até no gol, mas passou longe de sair com o empate na etapa inicial.

O técnico Jorginho voltou com o volante Juninho no lugar do lateral Régis Souza e o Bahia começou melhor, colocando pressão no Sport, apresentando mais volume de jogo. O empate poderia ter saído aos 11, quando Regis cruzou na área. A bola sobrou para Zé Rafael, que chutou forte com o pé esquerdo, mas Magrão executou um verdadeiro milagre.

Aos 12, Everton Felipe teve a chance de aumentar o placar. O meia rubro negro saiu cara a cara com Jean e só aumentou porque o arqueiro baiano fez uma bela defesa. Na descida seguinte, não teve jeito de segurar o ímpeto do Bahia. Aos 13, um cruzamento de Matheus Sales vindo na direita, encontrou Rodrigão. O atacante se aproveitou de falha de Ronaldo Alves e deixou tudo igual.

Mesmo sofrendo o empate, o Sport era senhor da ações na partida. Levando perigo nas descida de Lenis e Everton Felipe, não demorou muito para o rubro negro voltar a frente do placar. Aos 20, Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Lenis, que limpou a marcação e bateu cruzado. Ronaldo Alves como um verdadeiro centro avante apenas completou para o gol.

Jorginho ainda acionou Vinícius e Gustavo Ferrareis afim de mudar o panorama da partida. Lucas Fonseca chegou perto do empate ao cabecear uma bola na rede pelo lado de fora. Se lançando ao ataque, o Bahia sofria na defesa e quase levou o terceiro quando Renê Júnior aparaceu para cortar o cruzamento de Everton Felipe, quase jogou contra o próprio gol.

No contra-ataque, Everton Felipe ainda perdeu um gol cara a cara com Jean, quando poderia ter servido Índio, chutou em cima do goleiro. No fim, Everton Felipe cruzou na medida para Lenis fechar o placar. 3×1, com total superioridade. De quebra, os rubro-negros ainda colocaram fim a um tabu de 28 anos sem vencer o Tricolor de Aço em Salvador.

FICHA DO JOGO:

BAHIA: Jean; Régis Souza (Juninho), Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Junior, Matheus Sales e Régis (Vinícius); Zé Rafael, Mendoza (Gustavo Ferrereis) e Rodrigão
Técnico: Jorginho

SPORT: Magrão; Raul Prata, Henríquez, Ronaldo Alves e Mena; Patrick, Rodrigo (Fabrício), Thomás (Sander), Lenis e Everton Felipe; Juninho (Índio)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Estádio: Arena Fonte Nova (Salvador-BA)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Juninho, Ronaldo Alves, Thomás, Henríquez, Lenis (Sport); Vinícius (Bahia). Gols: 18’ do 1T (Everton Felipe, Sport), 13’ do 2T (Rodrigão, Bahia), 20’ do 2T (Ronaldo Alves, Sport) e Lenis (46’ do 2T, Sport)
Público: 17.689
Renda: R$ 400.285,50