Lutas

UFC 214: cinturões, rivalidades, história e respeito em jogo!

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução: Facebook Oficial Jon "Bones" Jones

UFC 214: a história será escrita mais uma vez! Um novo ciclo pode acontecer. Uma nova era estaria por vir? Três disputas de cinturões em jogo. Tudo para deixar a mídia, os fãs e o público em geral, enlouquecidos e vidrados na televisão, para acompanhar esse evento que tem tudo para ser um dos maiores da história do UFC. O momento é de espetáculo. A vibração e euforia tomarão conta de você. Separe suas luvas para socar o ar enquanto assiste, pois vai tremer o octógono.

Leia mais:
JON JONES AFIRMA QUE CORTOU RELAÇÕES COM DANA WHITE, O DIRIGENTE DO UFC
RELEMBRE COMO FOI A PRIMEIRA LUTA ENTRE DANIEL CORMIER X JON JONES
CRIS CYBORG ESPERA CONSTRUIR LEGADO NO UFC: “NÃO QUERO SER SÓ MAIS UMA”

Na luta principal da noite: o americano Jon Jones está de volta! “Bones” voltou após problemas extra-ring e tem fome de vitória, deseja recuperará seu cinturão e respeito. O lutador é, praticamente, invencível, ninguém o derrotou até hoje, são 22 vitórias e apenas 1 derrota, na qual “perdeu para si mesmo”, por conceder cotoveladas ilegais no adversário. São 1,94cm de força bruta, físico avantajado, punhos esmagadores e cotovelos afiados, uma verdadeira arma de destruição! O medo, de fato, deve passar pela mente dos adversários ao enfrentar esta lenda do MMA. Seu adversário é o atual campeão dos meio-pesados, o também americano, Daniel Cormier. Um lutador de respeito, com 19 vitórias e apenas uma derrota, justamente para Jones, no UFC 182, por decisão unânime. Jamais finalizado, nunca nocauteado, raramente derrubado e com uma força descomunal. Será uma luta de proporções colossais. Rivalidade aflorada ao ponto de já terem saído “na porrada” fora do octógono. Será briga de gente grande. O cinturão está em jogo, fazendo com que os lutadores entrem com sangue nos olhos e muita gana.

A segunda luta mais importante do evento contará com um “brigador de rua”, o americano Tyron Woodley. Um competidor que sabe dar show em suas lutas. Vai ferozmente para cima do rival, algo que torna suas lutas sempre espetaculares, já tendo sido premiado por melhor nocaute e luta, uma vez e melhor performance em duas oportunidades. Mas encara uma pedreira pela frente, seu oponente será o brasileiro Demian Maia, recordista de finalizações da noite no UFC (4 vezes) e se iguala ao rival em números de lutas e performances da noite. Jiu-jitsu impecável, parece que nasceu lutando BJJ, arte marcial da qual é 5 vezes campeão mundial. Vem de 7 vitórias seguidas, 3 anos sem perder e já foi considerado o melhor faixa preta de MMA do mundo pelo presidente do UFC, Dana White. Valendo o cinturão dos meio-médios, Wrestling x Jiu-jitsu serão postos à prova, juntamente com muito boxe. Podemos esperar uma fantástica luta. O vencedor enfrentará o ex-campeão e lenda no MMA, o canadense George St. Pierre, veterano que está de volta à ativa e disposto a ser protagonista novamente.

A principal luta entre as mulheres valerá o cinturão inaugural dos penas. A brasileira Cris “Cyborg” pega a americana Tonya Evinger. Cyborg faz jus ao nome, é uma verdadeira máquina de bater. Sempre aparenta superioridade no tamanho, vontade e força perante suas adversárias. Só perdeu em sua estreia no MMA, em maio de 2005. De lá para cá, 17 vitórias, um No Contest (luta sem resultado) por doping e 12 anos de invencibilidade. Ex-campeã dos penas do Strikeforce e Invicta, é uma nocauteadora em potencial máximo, são 15 nocautes, uma luta por decisão e uma finalização. É de impor “pânico” no concorrente que, em geral, termina a luta desacordado, com pesadelos e no hospital. Tonya talvez seja o maior desafio da brasileira até então, mas passa longe de ser considerada um perigo. Vem de 11 lutas sem perder, sendo 10 vitórias e um No Contest. É campeã dos galos do Invicta e subiu para os penas do UFC para desafiar Cristiane Justino, a Cyborg. Veremos o humano superar a máquina ou a máquina reinará de vez do UFC?

Que noite será este 29 de julho de 2017. O card ainda conta com excelentes nomes como os americanos, Robbie Lawler, Donald Cerrone e Ricardo Lamas, e os brasileiros Renan Barão e Renato Moicano. O show acontece na Honda Center, na Califórnia, Estados Unidos. Os amantes de MMA querem ver sangue derramando, suor pingando e os lutadores com a língua para fora de tanto esforço físico deixado dentro do ringue de oito lados. Será um combate de tirar o fôlego!