Futebol

Veja as notas dos jogadores do Vasco contra o Atlético-PR

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Foto: Paulo Vitor

Crédito: Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O Vasco jogou mal e foi derrotado pelo Atlético-PR (1 a 0), na noite desta segunda-feira, no Raulino de Oliveira, no encerramento da 17ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Gigante da Colina se manteve na oitava colocação, com 23 pontos ganhos, e perdeu a chance de encostar no G-6.

O Vasco volta a campo na próxima quinta-feira (3), às 20h (horário de Brasília), contra o Cruzeiro, novamente no Raulino de Oliveira.

Confira abaixo as notas dos jogadores do Vasco:

Martín Silva – 6,0 – Sem culpa no gol. Fez boa defesa em chute de Felipe Gedoz.

Gilberto – 4,5 – Muitas dificuldades na marcação. Foi envolvido por Matheus Rossetto no lance que originou o gol atleticano.

Rafael Marques – 5,0 – Teve trabalho no combate contra o atacante Ribamar. Mas não comprometeu.

Jomar – 5,5 – Bem atrás. Só se complicou quando saiu jogando.

Ramon: 6,0 – Vinha bem na marcação até sentir problema muscular aos 27 minutos do primeiro tempo e ser substituído. No pouco período que ficou no gramado apareceu pouco no ataque.

(Henrique) – 4,5 – Vinha bem na partida, até furar bisonhamente cruzamento de Matheus Rossetto e permitir que Ribamar fizesse o gol atleticano.

Jean – 5,0 – Bons desarmes, porém, voltou a exagerar na força nas divididas e foi amarelado logo no início.

Bruno Paulista – 4,5 – Muitos passes errados e ainda levou cartão amarelo desnecessário nos primeiros minutos. Correu o risco de ser expulso. Deveria ter sido substituído por Milton Mendes.

Paulinho: 5,0 – Não repetiu a atuação da partida contra o Atlético-MG. Pouco participativo, sobretudo no segundo tempo. Foi sacado aos 23 minutos.

(Manga Escobar) – 6,0 – Entrou bem aberto pelo lado esquerdo. Criou algumas chances.

Mateus Vital – 5,5 – Irregular nos 90 minutos. Precisa ter mais constância.

Guilherme Costa: 5,5 – Começou o jogo no lado direito do campo e não rendeu. Foi deslocado para o lado oposto e também não vingou apesar de não ter faltado vontade. Foi sacado no intervalo.

(Thalles) – 5,0 – Deu maior presença ofensiva, mas não teve nenhuma finalização certa.

Paulo Vitor: 6,5 – O mais lúcido do ataque. No primeiro tempo atuou como referência no ataque, mas se movimentou bastante em campo. Deu bons dribles. Na etapa final, com a entrada de Thalles foi deslocado pela a ponta direita e criou as melhores chances do time. No último lance da partida carimbou o travessão. Teve o nome gritado pela torcida após o apito final.

VEJA TAMBÉM:

Paulo Vitor aplica drible desconcertante em jogo do Vasco