Tênis

VÍDEO: Norte-americana torce o joelho e sai de quadra aos berros em Wimbledon

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Reprodução/Wimbledon

A grama de Wimbledon não é só encanto. Nesta quinta-feira, Betanhie Mattek-Sands protagonizou uma cena chocante na quadra 17 quando enfrentava a romena Sorana Cirstea pela segunda rodada da chave feminina. No terceiro set de jogo, a norte-americana torceu feio seu joelho direito em uma subida à rede, caiu no chão e, em seguida, começou a berrar de dor.

LEIA TAMBÉM:
Bruno Soares se diz confiante por título inédito em Wimbledon: “Preparação foi perfeita”

Bia Haddad e Thiago Monteiro perdem chances e são eliminados de Wimbledon

O pedido de socorro comoveu a todos e até Cirstea, que pulou à rede para tentar ajudar a adversária. “Tentei confortá-la, mas eu estava em pânico, me senti inútil. Gostaria de ter feito algo a mais. Não desejo isso nem para o meu pior inimigo”, disse a romena em entrevista coletiva pós-jogo.

Veja o momento da lesão:

A equipe médica de Wimbledon chegou um pouco depois e levou Mattek-Sands de maca diretamente para o hospital. A situação causou tamanha repercussão que a tcheca Lucie Safarova, parceira da norte-americana nas duplas, chegou para acompanhar a companheira e também acabou indo às lágrimas.

Mattek-Sands e Safarova venceram os últimos três Grand Slams (US Open no ano passado e Australian Open e Roland Garros em 2017) e tentariam completar o quarteto em Wimbledon, onde estão na segunda rodada.

Cirstea avançou por desistência à terceira rodada em Wimbledon onde enfrentará agora a espanhola Garbiñe Muguruza, cabeça 14 e vice-campeã em Londres há dois anos.