Futebol

Volante do Palmeiras é denunciado no STJD e pode ser desfalque no Brasileirão

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Palmeiras

Crédito: Divulgação/ Site Oficial do Palmeiras – Fotógrafo: Cesar Greco/ Ag. Palmeiras

O técnico Cuca pode ter problemas para escalar o Palmeiras nos próximos jogos do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, 05, o volante Tchê Tchê foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), devido a sua expulsão no confronto da 10ª rodada, contra a Ponte Preta, em Campinas. O Verdão, a Macaca e os jogadores Rodrigo e Renato Cajá também serão julgados e podem ser punidos.

O julgamento será realizado pela Primeira Comissão Disciplinar do STJD na próxima segunda-feira, às 13h. Após o confronto, ocorrido no dia 25 de junho, o árbitro Wagner Reway descreveu na súmula os xingamentos recebidos por parte dos jogadores.

LEIA MAIS:

JORGE WILSTERMANN X ATLÉTICO-MG: ASSISTA OS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA

‘ELE TEM QUE DECIDIR O QUE É MELHOR E PONTO’, DIZ LUXA SOBRE FUTURO DE DIEGO SOUZA

Nos acréscimos da partida, Tchê Tchê e Renato Cajá foram expulsos após se envolverem em uma confusão. De acordo com o árbitro, o jogador da Ponte Preta acertou um tapa no palmeirense, que revidou a ação.

Denunciado por “ato desleal ou hostil na partida”, no artigo 250 do CBJD, Tchê Tchê, assim como Cajá, corre o risco de receber três jogos de gancho. Se punido, o volante palmeirense vai perder o clássico contra o Corinthians, na próxima quarta-feira,12, pela 13ª rodada.

O caso do zagueiro Rodrigo, no entanto, é mais grave. Na súmula, Wagner Reway anotou que o defensor o ofendeu com a expressão “vai tomar no c*” e descreveu o ato indevido do jogador da equipe campineira:

“Após a expulsão dirigiu-se até a mim segurou em meu braço e disse “você está mal intencionado mesmo”. Ao sair de campo direcionando-se ao seu vestiário deu uma trombada no árbitro assistente adicional nº 02 Sr. Rafael Odílio Ramos dos Santos”, relatou o árbitro.

Além dos jogadores, os dois clubes podem acabar recebendo sanções. A Ponte Preta será julgada pelo arremesso de um copo de água no campo de jogo, o que causar uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil  Já o Palmeiras pode ser multado em até R$ 1 mil, pelo atraso de um minuto no início do jogo.