Lutas

Weidman recusou luta contra Anderson Silva no Rio de Janeiro

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Chris Weidman revela que rejeitou trilgoia contra Anderson Silva no UFC 212

Crédito: Chris Weidman revela que rejeitou trilgoia contra Anderson Silva no UFC 212 (Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

O cancelamento da luta de Anderson Silva no UFC 212, no Rio de Janeiro, estremeceu a relação do brasileiro com a organização. Depois que Kelvin Gastelum foi retirado do card por potencial violação de antidoping, o Ultimate procurou alguns lutadores para enfrentar o Spider no evento, mas nenhum deles aceitou. Inclusive o ex-campeão dos médios Chris Weidman.

LEIA MAIS
Weidman diz que perdeu apelo para mudar resultado da luta contra Mousasi
Ronda Rousey revela invasão e assalto a sua casa

“O UFC me perguntou se eu lutaria contra Anderson Silva. Isso foi três semanas e meia antes da luta no Rio. Eu ainda estava fazendo exames no meu corpo, indo a diferentes médicos. Eu tive que ir a Las Vegas fazer um check-up”, revelou Weidman em entrevista ao The MMA Hour.

O americano enfrentou Gegard Mousasi no UFC 210, em abril deste ano. Weidman foi derrotado por nocaute técnico, em uma luta bastante controversa. O árbitro parou a luta alegando que o holandês havia atingido o e-campeão com uma joelhada irregular, mas, depois de ver o replay, voltou atrás na decisão e deu vitória para Mousasi.

O ‘All-American’, que venceu Anderson Silva duas vezes não descartou um novo confronto contra o brasileiro e revelou os motivos que o fizeram recusar a luta contra Spider no UFC 212.

“Eu já tinha lutado com ele duas vezes e agora teria que lutar contra ele de novo, com pouco tempo para preparar e ainda ir lutar na casa dele? Isso não ia acontecer. Eu disse para o UFC que eu não teria problemas em lutar com o Anderson de novo se eles quisessem que eu lutasse contra ele. Mas eu queria que eles adiassem a luta por mais algumas semanas para quem nós a fizéssemos no Nassau Coliseum (em Long Island, terra natal de Weidman) ou em outro lugar. Eu não ia simplesmente pegar a luta faltando pouco tempo e assumir os riscos”, disse o ex-campeão da categoria.