Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

5 motivos para acreditar na vitória e na classificação do Atlético-PR na Libertadores

O Atlético-PR volta a enfrentar o Santos pela Copa Libertadores nessa quinta-feira (10), às 21h45, em jogo disputado na Vila Belmiro pelas oitavas-de-final da competição. A derrota por 3×2 na primeira partida, na Vila Capanema, pode ser supera pelo Furacão.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

LEIA MAIS
FURACÃO É O QUINTO TIME BRASILEIRO A VENCER O SAN LORENZO NA ARGENTINA
SANTOS X ATLÉTICO-PR: VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO FURACÃO PARA A PARTIDA
TÉCNICO DO ATLÉTICO-PR ACREDITA NA CLASSIFICAÇÃO SOBRE O SANTOS: “TEMOS TIME PRA ISSO”

Para revertar a vantagem do Santos, porém, o Atlético-PR precisa de uma combinação de fatores. Vencer o Peixe por dois gols de vantagem na Vila Belmiro no é algo historicamente complicado.

O Atlético-PR, porém, tem condições de avançar na Libertadores. Para isso, precisa lembrar que tem cinco ótimos motivos para eliminar o Santos:

Novo técnico

Queira ou não, a mudança de treinador costuma causar um impacto imediato na equipe. No Atlético-PR não foi diferente. O Furacão começou o ano com Paulo Autuori, teve Eduardo Baptista e, agora, conta com Fabiano Soares na casamata.

Os resultados não tardaram a aparecer. Em sete jogos, três vitórias e apenas duas derrotas. Mais do que isso: o novo técnico ainda não perdeu jogando fora de casa. Em três partidas, duas vitórias (contra o poderoso Palmeiras e o forte em seus domínios Vasco da Gama) e um empate (contra o invicto no Brasileirão Corinthians).

O ótimo retrospecto fora de casa traz mais um motivo para o Furacão acreditar.

Libertadores de 2005

O retrospecto do Atlético-PR fora de casa contra o Santos é péssimo. Em vinte e dois jogos, apenas uma vitória. O triunfo veio, justamente, no único confronto com mando do Peixe na Copa Libertadores.

Em 2005, Peixe e Furacão se enfrentaram nas quartas-de-final do torneio. O time paranaense venceu por 3×2 na Arena da Baixada e fez 2×0 em plena Vila Belmiro. A campanha rubro-negra iria até a final, quando perdeu para o São Paulo.

A mais tradicional competição da América do Sul, cheia de peculiaridades, também traz surpresas para o Furacão.

Jogos fora de casa na Libertadores

O Atlético-PR fez cinco jogos fora de casa na Copa Libertadores de 2017. Venceu três dessas partidas: a eliminatória contra o Deportivo Capiatá, a história contra o San Lorenzo e a decisiva ante a Universidad Católica – as duas últimas já pela fase de grupos.

Mesmo em uma das derrotas, a consequência foi positiva. Ao perder para o Millonarios por 1×0, o Furacão avançou nos pênaltis para o segundo play-off preliminar do certame.

E, a partir de lá, surgiram novas esperanças.

Fabrício e Ribamar

Duas das principais contratações do Atlético-PR em 2017 chegaram recentemente. Emprestado pelo Cruzeiro e com passagens por Internacional e Palmeiras, o lateral-esquerdo Fabrício é uma delas.

O outro atleta que chegou e fez diferença imediata na equipe é o centroavante Ribamar. Apesar dos poucos 20 anos, o atleta já tem experiência internacional: estava no 1860 Munique, da Alemanha.

Em comparação com a equipe que jogou a primeira partida contra o Santos, dois atletas também voltam a ficar à disposição.

Jonathan e Guilherme

Na Vila Capanema, Gustavo Cascardo foi o titular na lateral-direita do Atlético-PR. Jonathan volta a ficar disponível no jogo contra o Palmeiras e deve sair jogando hoje.

Já Guilherme não jogou contra o Santos por conta de uma lesão na coluna. Recuperado, ele tem boas chances de assumir uma vaga no sistema ofensivo atleticano.

As melhores notícias de esportes, direto para você