Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cinco atletas que se aposentaram nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Neste sábado (5), faz um ano do início das Olimpíadas Rio 2016. Um dos maiores eventos do esporte foi sediado no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, e foi marcado por conquistas inéditas, quebra de tabus e pela aposentadoria de grandes nomes do esporte mundial. Montamos uma lista dos cinco atletas que fizeram história e participaram de seus últimos Jogos Olímpicos no Rio.

Karoline Tavares
Colaboradora do Torcedores.com que gosta de Fórmula 1 e basquete.

Crédito: Foto: Ministério do Esporte

  1. Michael Phelps

O nadador, que bateu 37 recordes mundiais e conquistou o maior número de medalhas de ouro em uma única edição das Olimpíadas (em Pequim, 2008, ganhou oito medalhas douradas), conquistou cinco ouros nas seis provas em que disputou no Rio. O melhor atleta de todos os tempos da modalidade encerrou a carreira com 28 medalhas olímpicas, sendo 23 de ouro.

  1. Usain Bolt

O homem mais rápido do mundo anunciou que os Jogos do Rio seriam os últimos de sua carreira. O atleta de 30 anos é o único da história do atletismo a ser tricampeão em duas modalidades (100 m e 200 m rasos) e bicampeão de maneira consecutiva do revezamento 4 x 100 metros. No Rio, conquistou três medalhas de ouro nas três provas que disputou.

  1. Serginho

O líbero da seleção brasileira de vôlei já havia se aposentado ao final das Olimpíadas de 2012, mas voltou atrás e resolveu se despedir das quadras em solo brasileiro. É o único jogador de vôlei da história a disputar quatro finais consecutivas da modalidade em Jogos Olímpicos (de 2004, em Atenas, a 2016, no Rio de Janeiro). Finalizou a carreira com mais uma medalha de ouro.

  1. Formiga

A esportista, que foi a única a disputar todas as edições em que o futebol feminino esteve presente, de 1996 a 2016, conquistou duas medalhas nos seis Jogos que disputou, todas de prata. Nas Olimpíadas do Rio, terminou em quarto lugar.

  1. Fabiana Murer

A atleta, duas vezes campeã mundial de salto com vara e eleita, em 2014, a número 1 do ranking da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), participou de três Olimpíadas. No Rio, teve um resultado muito aquém do esperado. Logo após anunciar a aposentadoria, assumiu o cargo na direção de seu clube para ajudar a desenvolver a modalidade no Brasil.