Futebol

Artilheiro do Brasileirão revela que confiança da comissão técnica tem feito à diferença

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Vitória x Ponte Preta

Crédito: Atacante Lucca - Divulgação Ponte Preta

Se em sua melhor temporada como jogador profissional Neymar marcou 20 gols pelo Barcelona, em 45 jogos, o que podemos dizer de Lucca? Atacante da Ponte Preta atingiu essa marca pela Macaca em 38 partidas. É uma média de um gol a cada dois jogos.

Apesar dos bons números, Lucca garantiu ao Torcedores.com que não existe um motivo para esse bom desempenho dentro de campo, mas que a confiança dos companheiros e da comissão técnica da Ponte Preta tem feito à diferença.

“Acho que a diferença esse ano é a ajuda dos companheiros. O pessoal está me ajudando muito. A confiança também que a comissão técnica está depositando em mim tem sido determinante. Não que eu não tive essa ajuda em outras equipes, mas aqui está sendo um pouco mais”.

Questionado se faltou esse apoio no Corinthians, equipe que o atacante defendeu até a última temporada, Lucca revelou que a falta de confiança faltou apenas no começo deste ano.

“No começo desse ano não me colocaram pra treinar em nenhum dos dois times e me falaram que eu teria que aguardar a minha oportunidade. Então, não me senti útil naquele momento, mas anteriormente eu me sentia. Estava jogando bem. Quando me falaram isso não achei legal e resolvi sair”, revelou.

Na briga pela artilharia do Campeonato Brasileiro, com 10 gols, ele concorre com Jô, do Corinthians, que também tem 10, e com Henrique Dourado, do Fluminense, com 9. Lucca conta que não existe uma fórmula para manter esse bom momento até o final do ano, mas diz que continuar focado no trabalho pode sim ajudar na briga pela artilharia.

“Se eu soubesse a fórmula certa eu iria tomar ela agora, mas acho que manter o nível de trabalho e continuar treinando forte pode ajudar a manter esse momento. Uma coisa exata não existe. Tenho que fazer a mesma coisa que vinha fazendo para que aconteçam com naturalidade”.

Para Lucca outros nomes podem surgir até o final da temporada na briga pela artilharia do Brasileirão.

“Tem vários jogadores que podem brigar pela artilharia e eu quero estar no meio do bolo. Se conseguir manter esse nível estarei no meio, mas esse pessoal está fazendo muitos gols também. São bons jogadores nessa disputa. Tem o Fred que também marca bastante, pode ser mais um, mas não podemos descartar os outros”.

O atacante está perto de marcar seu nome na história da Macaca. Em relação a lista de artilheiros do time de Campinas, nos últimos 16 anos, em 2001 Washington fez 45 gols, depois disso as marcas mais expressivas foram de Ricardo Jesus, em 2011, com 21 e William, em 2013, que balançou as redes 29 vezes.

“Estou feliz com tudo isso que está acontecendo. Já tive outros momentos bons na carreira também. No Criciúma cheguei a fazer 21 ou 22 gols no ano. Tem

muito tempo ainda para a temporada acabar e muita coisa pode acontecer. Não tenho meta em mente, estou vivendo jogo a jogo. Quanto mais melhor”.

“Não sabia dessa marca. Legal se isso acontecer. Se as coisas continuarem assim pode ser que aconteça, mas tenho que ter tranquilidade, não pensar muito porque se não as coisas não acontecem”.

Não pensar muito no futuro também se encaixa desse lema de Lucca. O jogador não pensa nisso, mas deixa escapar que ficaria feliz se fosse lembrado pelo técnico da seleção brasileira, Tite, que foi quem pediu sua contratação na época em que comandava o Corinthians.

“Até agora não pensei em nada. Estou bem aqui, se aparecer algo muito bom daí eu penso”.

“Meus números são legais e estão um pouco acima, mas estou tranquilo. Tenho esse sonho de defender o Brasil, não posso negar. Qual jogador profissional não sonha em defender a seleção? Se eu tiver a oportunidade ficarei muito feliz, então não custa nada sonhar. Se eu não acreditar quem vai? Quem sabe realizo esse sonho”, finalizou Lucca.

A Ponte Preta tem 21 pontos no Campeonato Brasileiro e briga para entrar no G6. Além disso, a equipe de Campinas enfrentará o Sport nas oitavas de final a Copa Sul-Americana.