Mídia Esportiva

Assim como Wianey, Kenny Braga também foi demitido por xingar Sant’Ana; relembre

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Wianey

Foto: Wianey

Crédito: Foto: Montagem - fotos Rádio Gaúcha

Uma sintomática coincidência liga as demissões de Wianey Carlet e Kenny Braga do Grupo RBS. Tradicionais membros do Sala de Redação, principal programa de debates da Rádio Gaúcha, os dois foram desligados de suas funções na empresa logo após terem insultado, com o mesmo xingamento, o comentarista Paulo Sant’Ana.

Irreverente, provocativo e sempre polêmico, Sant’Ana tirou do sério Kenny Braga um dia depois do Grêmio vencer o Inter por 4×1 na Arena, pelo Brasileirão de 2014. Ao tentar comentar o jogo e ser interrompido por Sant’Ana, Kenny, na ocasião, elevou o seu tom de voz e recebeu em troca: “Vai gritar com a tua mãe!”. Furioso, respondeu: “A tua mãe, ô filho da p…”.

O episódio acarretou na demissão de Kenny Braga da RBS e o levou a uma outra rádio do Rio Grande do Sul, a Gre-Nal, do qual integra o time atual de debatedores.

Wianey tem mesmo destino de Kenny

Três anos depois da ira de Kenny Braga, Wianey Carlet cometeu o mesmo equívoco e com as mesmas palavras. No último final de semana, aparentemente sem saber que estava ao vivo, chegou a dizer que achava Sant’Ana “muito filho da p…”. A diferença para a situação de Kenny é que Sant’Ana, que faleceu por parada cardíaca há mais de uma semana, evidentemente não estava no estúdio para rebater.

Wianey Carlet, que era comentarista da Rádio Gaúcha e colunista do jornal Zero Hora, foi desligado por “não estar mais alinhado ao posicionamento adotado pelos veículos da RBS”, segundo comunicado oficial.

Morte aos 78 anos

Paulo Sant’Ana teve a morte confirmada pela família no final da noite da quarta-feira, dia 19. Membro histórico do programa Sala de Redação, da Rádio Gaúcha, Sant’Ana já vinha há alguns anos afastado da atração para poder cuidar de sua saúde. Ele estava internado em um hospital de Porto Alegre, após cirurgia na próstata, e faleceu por parada cardíaca.

Sant’Ana, que nasceu em 15 de junho de 1939, fez trabalhos de feirante e inspetor de polícia na juventude, mas se consagrou mesmo exercendo o jornalismo. No Grupo RBS, passou por diversas atrações em diferentes mídias. Na televisão, esteve no Jornal do Almoço como comentarista. Na rádio, cumpria papel importantíssimo no Sala de Redação. E no jornal era um dos colunistas mais lidos.

O próprio Grêmio fez questão de realizar muitas homenagens ao cronista. No jogo deste domingo contra o Santos, constava no uniforme dos jogadores e na própria blusa do técnico Renato Gaúcho o nome “Paulo Sant’Ana”.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Após insulto a Paulo Sant’Ana, Wianey Carlet é demitido da RBS

Comentarista diz ao vivo que “não sentiu” morte de Sant’Ana e gremistas protestam na web

Antes de polêmica, Wianey Carlet bombou com “Taison ou Messi”; relembre