O que Milton Cruz, Alexandre Bourgeois e Dorival Junior têm a ver com a chegada de Bruno Alves ao São Paulo?

O São Paulo anunciou na última segunda-feira (21) a contratação do zagueiro Bruno Alves, ex-Figueirense. Contratado por indicação do técnico Dorival Junior, a transação chama a atenção por conta do clube do qual o defensor veio e por quem o pediu no Tricolor.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Érico Leonan/Saopaulofc.net

Confira abaixo as curiosidades da transferência de Bruno Alves ao São Paulo com seu ex-clube e com seu novo técnico:

Figueirense

Como já dito, Bruno Alves estava no Figueirense antes de chegar ao São Paulo. A equipe catarinense, desde o dia 08 de agosto, tem como técnico Milton Cruz. Auxiliar técnico do Tricolor entre 1997 e 2016, Milton dirigiu o Náutico nesse ano e chegou ao Furacão do Estreito no começo desse mês.

Quem também chegou ao Figueirense em agosto foi Alexandre Bourgeois. Contratado como CEO (Chief Executive Officer; Diretor Executivo, em português), Bourgeois também tem ligações íntimas com o São Paulo.

Contratado e demitido por Carlos Miguei Aidar (indicado por Abílio Diniz), recontratado e demitido novamente por Leco. Alexandre Bourgeois chegou ao São Paulo como o responsável pelo saneamento da dívida do Tricolor – que chegou a R$ 272 milhões. Saiu sem fazer nada disso e brigado com os dois presidentes. Hoje, cobra do clube R$ 1,3 milhão que lhe seriam devidos.

Bruno Alves foi titular na estreia de Milton Cruz como técnico do Figueirense. Após o empate por 1×1 com o Goiás, o zagueiro entrou na Justiça do Trabalho e conseguiu uma rescisão indireta com o clube. De acordo com a ação, o atleta estava sem receber salários há três meses. O prazo é o mínimo para que um jogador consiga sair de uma equipe.

Ciente da situação, Alexandre Bourgeouis disse ao Globoesporte.com que iria tentar fazer Bruno Alves desistir da ação. A promessa era que os salários seriam quitados em breve.

Dorival Junior

Foi o técnico do São Paulo quem pediu a contratação de Bruno Alves. O curioso é que treinador e atleta nunca trabalharam juntos.

Revelado pelo Figueirense em 2011, Bruno Alves passou por vários clubes de menor expressão. Ribeirão-POR, Metropolitano-SC, Barretos-SP, São José-RS e CRAC-GO. De 2011 para cá, Dorival Júnior passou por Internacional, Flamengo, Vasco, Fluminense, Palmeiras e Santos.

Vale lembrar também que o São Paulo trouxe Aderllan Santos em julho. Emprestado pelo Valencia, o zagueiro ainda sequer estreou pelo Tricolor.

Por fim, Bruno Alves é um atleta agenciado por Nick Arcuri. Ele também é empresário de Jucilei, titular do São Paulo.

Em entrevista ao Torcedores.com, o próprio Dorival Junior confidenciou que a chegada de Bruno Alves aconteceu para “prevenir” a possível saída de outros defensores. O técnico citou os nomes de Rodrigo Caio e Douglas como atletas que estavam “na eminência de uma possível saída”.

LEIA MAIS
BRUNO ALVES COMEMORA ACERTO COM SÃO PAULO: “SONHO REALIZADO”
LUXEMBURGO DIZ QUE AINDA GOSTARIA DE TREINAR SÃO PAULO E INTERNACIONAL
EMPRESÁRIO CONFIRMA SONDAGEM DO SÃO PAULO POR GOLEIRO DO ATLÉTICO NACIONAL