Ex-Barcelona, Rafa Márquez é acusado de ligação com narcotráfico

O jogador mexicano Rafa Márquez, de 38 anos, foi acusado de envolvimento com o tráfico de drogas no país. Ele e mais 22 pessoas foram denunciadas pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos nesta quarta-feira (09). Segundo investigações, o atleta seria um “testa de ferro” de um narcotraficante mexicano, ou seja, uma pessoa que é nomeada como responsável por determinado negócio, mas, na verdade, o real dono está sob anonimato.

Karoline Tavares
Colaboradora do Torcedores.com que gosta de Fórmula 1 e basquete.

Crédito: Foto: Reprodução/Instagram

A instituição norte-americana informou também que, depois de vários anos de investigação contra a organização criminosa, foram notificados mais de 42 órgãos mexicanos, dentre os quais um clube de futebol e o Grand Casino de Guadalajara. O líder do esquema, de acordo com o Departamento, seria o narcotraficante Raúl Hernández Flores. Além de Rafa Márquez, também foi denunciado um cantor famoso no México, Julio Cesar Alvarez Montelongo, conhecido como “Julión”. O atleta foi punido com o bloqueio de todos os seus bens em território americano. Já as 42 empresas foram proibidas de negociar com qualquer outra instituição nos EUA.

Conforme informações do Tesouro, a ligação entre o jogador de futebol e a organização do narcotraficante se deu a partir de uma escola chamada Escuela de Fútbol Rafael Márquez, localizada em Guadalajara, além de outras empresas de esporte e de saúde.

Rafa Marquez, conhecido pelos colegas de seleção como “El Patrón” (“O Chefão”), é zagueiro e capitão da seleção mexicana, pela qual participou de quatro Copas do Mundo (2002, 2006, 2010 e 2014). Na carreira, começou no Atlas de Guadalajara em 1996, aos 16 anos, passou por clubes como Mônaco (quatro temporadas) e Barcelona (sete temporadas). Foi na equipe catalã que o zagueiro conseguiu projeção mundial e no qual conquistou 12 títulos.

O atleta também atuou na MLS, a liga de futebol norte-americana, pelo New York Red Bulls. Voltou ao México, para o León, foi campeão do torneio nacional na temporada 2013 e 2014. Depois da Copa do Mundo de 2014, retornou à Europa para jogar pelo Hellas Verona da Itália e, agora, está de volta no time que o revelou, o Atlas de Guadalajara.

O atleta se apresentou voluntariamente à Procuradoria Geral da República do México.