Automobilismo

F1: Leclerc minimiza melhor tempo nos testes da F1 na Hungria

Publicado às

Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Foto: Ferrari

Charles Leclerc teve um dia especial nesta terça-feira (1º). Pela primeira vez o monegasco pode pilotar uma Ferrari, o que aconteceu nos testes coletivos da Fórmula 1 em Hungaroring. E o piloto de 19 anos foi o mais rápido do dia na Hungria, além de completar 98 voltas pelo traçado magiar em oito horas de atividades. Apesar disso, o piloto de desenvolvimento do time minimizou a melhor volta.

“Pilotar uma Ferrari nunca é uma experiência normal”, comentou o piloto de 19 anos, que antes havia pilotado pela Haas. “Eu me senti como se estivesse pilotando um carro de corrida pela primeira vez em muito tempo. É uma grande honra, agradeço a Ferrari do fundo do meu coração pela oportunidade”, seguiu o líder do campeonato da Fórmula 2.

“Fico satisfeito com o trabalho que fiz, espero que a equipe sinta o mesmo. Pilotar o carro foi uma experiência fantástica e, vindo da Fórmula 2, é um mundo completamente diferente. É a primeira vez que guio um carro de Fórmula 1 com os pneus mais largos e esse nível de aerodinâmica, e foi uma sensação incrível”, seguiu o monegasco, que minimizou o fato de ser o mais rápido.

“Eu também aprendi muito do trabalho na garagem: A Ferrari tem os melhores engenheiros do mundo e me senti muito confortável trabalhando com eles. Marcar a melhor volta é bom, mas, no teste, isso tem uma importância relativa”, completou Leclerc, que parte para as férias de verão antes de retornar à Fórmula 2.

Foto: Ferrari

LEIA MAIS:
Com F1, Globo SP tem sua maior audiência em cinco anos
Leclerc bate Vandoorne e fecha terça-feira de testes da F1 na frente
Kubica passa por última avaliação e é liberado para teste da F1