Futebol Feminino

Gabi Nunes rompe ligamento e deve ficar longo período longe dos gramados

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Gabi Nunes Seleção Brasileira Feminina

Crédito: Divulgação/CBF

A meia-atacante Gabi Nunes, que atualmente defende o Corinthians/Audax, clube que disputou a final do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino em 2017, sofreu uma lesão no último domingo e deve voltar aos gramados apenas em 2018.

Durante o confronto da Seleção Brasileira contra os Estados Unidos, pelo Torneio das Nações, a jogadora rompeu o ligamento cruzado anterior e terá que passar por uma cirurgia.

Ainda nos EUA, Gabi voltará na próxima sexta-feira, junto com a delegação da equipe. Já sem chances de título, o Brasil se despede da competição na quinta-feira, às 20h15 (de Brasília), contra a Austrália).

De acordo com informações exclusivas da assessoria da jogadora, Gabi Nunes está sendo submetida a um trabalho pré operatório, ainda nos EUA, que vai auxiliar muito na melhoria. Por se tratar de uma atleta jovem, a expectativa é por uma recuperação, que, de acordo com o protocolo este tipo de lesão, leva de 6 a 8 meses.

Presença constante nas convocações de técnica Emily Lima, Gabi Nunes é peça-chave na equipe do Corinthians/Audax. No Brasileiro Feminino, competição que a equipe do técnico Arthur Elias perdeu a final para o Santos, a camisa 11 foi a vice-artilheira do time, contribuindo com 12 gols.

No Campeonato Paulista Feminino, competição que o Corinthians/Audax chegou a segunda fase após ter a melhor campanha na fase inicial, a meia-atacante balançou as redes em quatro oportunidades.

Em sua conta oficial no Instagram, Gabi lamentou a lesão, agradeceu os votos de carinho dos fãs e demonstrou confiança em sua recuperação.

Confira:

LEIA MAIS:

SELEÇÃO FEMININA É DERROTADA E NÃO TEM MAIS CHANCES DE CONQUISTAR O TORNEIO DAS NAÇÕES
CORINTHIANS X SANTOS: ASSISTA AO GOL DA FINAL DO BRASILEIRO FEMININO
PINHEIRENSE PERDE PARA A PORTUGUESA, MAS CONQUISTA O BRASILEIRO FEMININO SÉRIE A2