Holanda é campeã da Euro Feminina 2017

Crédito: Twitter/UEFA

Em um jogo emocionante e muito disputado a seleção da Holanda vence a Dinamarca por 4 a 2 e conquista taça inédita.

Holanda e Dinamarca disputam final inédita da Euro feminina

Era uma final inédita e o time da casa estava nela, a Holanda. Do outro lado uma forte adversária a nórdica Dinamarca. A final aconteceu na cidade de Enschede, que fica a 160 km de Amsterdam. o palco foio estádio do FC Twente, uma equipe média da primeira divisão do campeonato holandês e que possui um único título, o a temporada 2009-2010.

A torcida holandesa estava confiante e lotou o estádio com 50 mil torcedores para incentivar sua seleção. Ok, não eram 50 mil holandeses. A torcida dinamarquesa estava em grande e boa presença e já existe uma certa rivalidade entre as duas seleções.

O clima era de festa, temperatura amena e em campo seleções de sangue frio, mas com futebol muito bonito.

Não demorou muito para que o gelo fosse quebrado. Logo aos 6 minutos, de pênalti, Nadia Nadim, atacante dinamarquesa de origem afegã, abriu o placar.

Em finais de campeonato todos os time jogam com cautela, mas quando o placar é modificado tão cedo, toda cautela vai por água a baixo. A Holanda então precisou ir para cima, mas isso não era muito difícil, pois há muita qualidade na equipe comandada por Sarina Wiegman.

O ataque holandês formado por Like Martens, Vivianne Miedema e Shanice van de Sanden não demorou muito para empatar. Logo aos 10 minutos em um ataque veloz comandado pela ponta van de Sanden, a estrela do time, Miedema, empatou a partida. Era o ataque voador da holanda (não consegui não fazer este trocadilho com a lenda dos mares do Holandês Voador).

O jogo continuou aberto, disputado, com poucas faltas, mas algumas faltas duras. Nesta altura do jogo a Dinamarca cadenciava a partida tentando chegar ao gol adversário no toque de bola e na qualidade da sua capitã e atacante Pernille Harder. Coube a seleção holandesa se defender e jogar no contra-ataque.

A tática deu certo e novamente na velocidade holandesa Martens virou o placar para delírio da torcida, aos 28 minutos, mas a tática de paciência nórdica também deu certo e pouco tempo depois, aos 33 minutos em uma bela infiltração de harder, que aproveitou a marcação em linha da defesa holandesa, marcou novamente e empatou novamente o jogo.

E assim terminou um emocionante primeiro tempo.

A Dinamarca tinha condições e esperança em levar este campeonato, mas aos 51 minutos a capitã Sherida Spitse, de falta, voltou a colocar a Holanda na frente, em um chute que entrou no canto esquerdo de Petersen que nem foi na bola, mansa e rasteira.

Novamente a Dinamarca estava no prejuizo, e a esta altura do jogo, a velocidade já era prejudicada pelo cansaço. Em um belo lance  individual, Nadim avançou pela lateral esquerda, passou por três adversárias e ainda colocou a bola por baixo das pernas de holandesa Nielsen e tocou para o centro da área onde Harden não conseguiu dominar para bater e (tentar) empatar novamente o jogo.

O tempo ia passando e a Holanda foi se segurando, controlando a bola, até que aos 89 minutos Miedema, fez o quarto gol e garantiu o título inédito e invicto da Euro 2017 para o time da casa.