Gigantes goleiam e seguem na liderança do Campeonato Português; zebra acompanha de perto

A terceira rodada do Campeonato Português acabou nessa segunda-feira (21), com a vitória do Feirense ante o Paços Ferreira por 2×1. O destaque do torneio, porém, vai para triunfos com placares bem mais elásticos.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Álvaro Isidoro/GlobalImagens

Os três gigantes do Campeonato Português passearam na rodada. Todos seguem na liderança, com 100% de aproveitamento – empatados com uma zebra. Por sinal, foi a surpresa quem abriu a terceira jornada: o Rio Ave venceu o Portimonense por 2×0, no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, na sexta-feira (18).

No dia seguinte, dois dos três gigantes golearam no Campeonato Português. E o placar foi idêntico. O Sporting foi até o norte de Portugal e fez 5×0 no Vitória de Guimarães, no Estádio Dom Afonso Henriques. Os Leões contaram com dois gols de Bas Dost e de Bruno Fernandes – além de um Adrien Silva para fechar a conta.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Mais tarde, o Benfica recebeu o Belenenses no Estádio da Luz, em Lisboa. O destaque foi brasileiro: o centroavante Jonas marcou três vezes e se tornou um dos artilheiros do Campeonato Português. Eduardo Salvio e Haris Seferovic completaram o placar.

O outro artilheiro é o camaronês Vincent Aboubakar. Ele fez um hat-trick na vitória por 3×0 do Porto sobre o Moreirense, no Estádio do Dragão.

Por ter um gol a mais marcado, o Benfica é o líder do Campeonato Português. Porto e Sporting estão empatados em todos os critérios de desempate, e são os segundos colocados. O Rio Ave aparece logo depois, na quarta posição.

LEIA MAIS
CAMPEONATO PORTUGUÊS: GIGANTES E UMA SURPRESA SÃO OS ÚNICOS COM 100% DE APROVEITAMENTO
EX-SANTOS E GRÊMIO, JONAS QUASE FAZ GOLAÇO DO MEIO DE CAMPO NO CAMPEONATO PORTUGUÊS; ASSISTA
LIGA DOS CAMPEÕES: LIVERPOOL SAI NA FRENTE CONTRA HOFFENHEIM. SPORTING EMPATA
TORCIDA DO PORTO CANTA MÚSICA DE MAU GOSTO, COM ALUSÃO À TRAGÉDIA DA CHAPECOENSE