Opinião: Neymar foi para o PSG por dinheiro. E você, por acaso, trabalha por amor?

Nesta semana, o mundo presenciou a transferência mais cara da história do futebol. O atacante Neymar deixou o Barcelona e fechou por cinco anos com o Paris Saint-Germain após o clube francês pagar 222 milhões de euros (R$ 821 milhões) pela multa rescisória do jogador. As cifras envolvidas na contratação levantaram questões sobre o “amor à camisa” que deixou de existir no futebol. Mas você, trabalhador, levanta às 6 da manhã por amor ao seu serviço ou pelo seu salário?

Tairony Mendes
Paulistano formado em Jornalismo pela Universidade São Judas. Não publico aqui sempre, mas estou sempre aqui.

Crédito: Foto: Divulgação / site oficial do Paris Saint-Germain

LEIA MAIS:
Novo companheiro de Neymar no PSG, Marquinhos celebra chegada de craque: “Acertaram em cheio”
Neymar esquece nome de primeiro adversário no PSG e clube não perdoa; veja

Montagem: Tairony Mendes

Montagem: Tairony Mendes

Neymar, na posição de craque, tem todo o direito de escolher onde quer jogar e quanto quer receber. Saiu do Santos em 2013 para fazer história com a camisa do Barcelona, sendo membro do badalado e agora extinto trio MSN, composto pelo brasileiro, Messi e Suárez. Conquistou 8 títulos e marcou 105 gols pelo seu ex-clube. Chamá-lo de mercenário hoje não faz o menor sentido.

Tudo na vida tem começo, meio e fim. Por que isso seria diferente na carreira de um atleta? Neymar decidiu encerrar seu ciclo no Barça para encarar um novo desafio no PSG e, ao mesmo tempo, turbinar mais ainda sua conta bancária, pois ninguém trabalha de graça.

Vamos parar com essa hipocrisia e deixar o garoto brilhar em paz, vamos torcer para que ele seja ainda melhor na França para nos presentear com seu talento na seleção brasileira e, quem sabe, trazer a Bola de Ouro novamente ao Brasil. Afinal, cabe somente ao Neymar e ao Paris Saint-Germain cuidar dos milhões de euros. Para nós, meros mortais, só nos resta dar aquele grito pelo maior jogador brasileiro em atividade: VAI, NEYMAAAR!!!

 

Foto: Divulgação / site oficial do Paris Saint-Germain