Futebol

Novo treinador do Guarani foi caso de polícia no início do ano; entenda

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Foto: Foto: Divulgação/Atlético Goianiense

Crédito: Crédito da foto: Divulgação/Atlético Goianiense

Marcelo Cabo foi apresentado nesta tarde (29) no estádio Brinco de Ouro da Princesa, como novo treinador do Guarani para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série B. Cabo chega para ser o sucessor de Oswaldo Alvarez que foi demitido pelo CA (Conselho de Administração), pela manhã.

Bem sucedido no ano de 2016 quando levou o Atlético Goianiense ao título da série B do Campeonato Brasileiro, o treinador foi dado como desaparecido em janeiro deste ano em Goiânia.

Entenda o caso:

Marcelo comandou a equipe em um jogo treino frente ao Gama/DF na preparação para o Campeonato Goiano e se despediu dos seus auxiliares dizendo que iria para sua casa. Como não compareceu na data da reapresentação, sua família não sabia do seu paradeiro e, tampouco respondia as chamadas no celular, o clube resolveu levar o caso á Policia Civil de Goiás que passou a investigar o seu desaparecimento. Por meio de câmeras de segurança do condomínio, onde morava, a policia apurou que ele esteve no apartamento pela última vez ás 02:30 da madrugada de domingo (15), deixando o local meia hora depois, em um taxi. Desaparecido pelas demais horas do domingo (15), o técnico foi encontrado em uma estrada próxima a um motel da cidade por volta das 19:30 h da segunda-feira (16).

O  técnico Marcelo Cabo foi encontrado próximo de um motel. Agora os detalhes são de foro íntimo, vai ficar a cargo dele esclarecer tudo. O motorista do taxi foi essencial para localizarmos ele”. A Polícia Civil foi acionada, e o trabalho foi feito sem problemas. Localizado normal, passa bem, sem nenhum problema, disse o coronel Ricardo Rocha, da Polícia Civil (GO), em entrevista coletiva á época.

As causas do sumiço, segundo o treinador, teriam sido uma discussão familiar e um surto. Disse, também, que bebeu muito e já havia passado por esta situação antes.

Passado o susto, Marcelo Cabo foi perdoado pela diretoria do Dragão e comandou a equipe goiana durante todo campeonato estadual, terminado em 4º lugar, veio a ser demitido após sofrer quatro derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro da Série A. Depois, trabalhou no Figueirense na Série B, mas logo foi demitido por encontrar um grupo desestabilizado no inicio da competição.

No Guarani, o treinador vai encontrar a equipe na 8 º colocação a 6 pontos do G4. Porém, os resultados dos últimos nove jogos são péssimos: 1 vitória, 3 empates e 5 derrotas. O próximo compromisso do Bugre será dia 04 de Setembro, diante do Vila Nova, no Brinco.

 

Carreira como treinador:

2004 – Bangu

2006 – Arábia Saudita (assistente)

2009/2010 – Al-Nasr

2010 – Seleção Brasileira ( Observador)

2010 – Figueirense (assistente)

2010-2011 ( Al Arabi)

2013-2014 – Tombense

2014 – Nacional/MG

2015 – Volta Redonda

2015 – Macaé

2015 – Ceará

2016 – Tigres do Brasil/RJ

2016 – Resende

2016/2017 – Atlético Goianiense

2017 – Figueirense

2017 – Guarani