Opinião: Palmeiras teria um ano muito diferente com Moisés em campo

O time do Palmeiras sofreu, na noite da última quarta-feira (9), uma derrota nos pênaltis para o Barcelona de Guayaquil, que resultou na eliminação da Libertadores da América.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Crédito da foto: César Greco/Ag. Palmeiras

Porém, apesar do alto investimento feito pelo clube para este ano de 2017 e da diferença técnica para o time equatoriano, a saída do torneio não foi considerada uma surpresa para grande parte dos torcedores ou da mídia.

Isso porque o Palmeiras não vem apresentando um futebol convincente desde o início da temporada, salvo algumas exceções. A técnica e a organização tática apresentada em 2016 desapareceu, o que possibilitou vermos uma equipe sem brilho dentro das quatro linhas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Na partida de ontem, até antes do intervalo, nenhuma surpresa positiva, um Verdão sem muitas chances de gol, sem muito entusiasmo em vencer a partida, pouco criava. Até que Cuca chamou Moisés no intervalo e o colocou na partida para mudar o jogo. O jogador parece que completou e colocou em campo o que faltava no Palmeiras.

A equipe com certeza seria outra com ele atuando nesse tempo que esteve de fora. Assim como provou em 2016, é um jogador fundamental no esquema de jogo do Verdão. Uma lesão em fevereiro desse ano foi responsável por deixar o camisa 10 fora por mais de cinco meses e mudar os planos do clube na temporada.

Para a posição, os técnicos do alviverde, anteriormente Eduardo Baptista e agora Cuca, buscaram alternativas, até mesmo improvisando jogadores na posição, mas nenhum fez o que Moisés mostrou em 45 minutos depois de um bom tempo sem jogar.

LEIA MAIS:
4 lições que o Verdão tirou do jogo contra o Barcelona-EQU