Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Romildo Bolzan atualiza situação de Miller Bolaños, que pode deixar o Grêmio

Miller Bolaños pode estar com os dias contados no Grêmio. Contratado por cerca de R$ 20 milhões com ajuda de investidores na temporada passada, o atacante equatoriano segue fora do time e a situação tem gerado desconforto entre a comissão técnica e a direção, que já admite a possibilidade de negociar o atleta ainda nesta janela de agosto.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Na manhã desta segunda-feira, durante evento de anúncio do novo patrocinador do clube, o presidente Romildo Bolzan falou publicamente sobre a situação de Bolaños. O mandatário afirmou que ainda espera poder contar com o jogador, mas admitiu que existe a chance de negociação.

LEIA MAIS:

Faixa na torcida do Inter a comentarista da RBS viraliza: “Time grande sobe em 1°, não em 9°”

Mano Menezes projeta classificação sobre o Grêmio: “Eu imagino um 3×1 para nós”

“O Grêmio acha que esse jogador tem um potencial e uma capacidade de resolução, qualidade técnica, que é bom que se diga, se tivesse em uma condição totalmente em dia, seja sua capacidade emocional, técnica e física. Gostaríamos muito de contar com ele para jogar até o final do ano os campeonatos que disputa. Mas não sabemos o que vai acontecer. Nós trabalhamos também com a hipótese da saída dele porque me parece que está colocando as questões nesse nível, o que nós lamentamos. Se ele quiser realmente se transferir, o Grêmio não pode ficar no prejuízo”, destacou Bolzan.

Como o clube fez um investimento importante para tê-lo ainda no início do ano passado, a diretoria entende que precisará ser recompensada em caso de uma negociação. A possibilidade de um simples empréstimo, nesse momento, não é vista como lucrativa aos cofres da equipe.

Renato demonstra impaciência com a situação

A comissão técnica, por exemplo, acabou surpreendida na última sexta-feira, quando estava encerrando a preparação para o jogo contra o Atlético-PR, no domingo, que terminou em 0x0. Recuperado das dores no púbis, Bolaños estava nos planos de Renato para ir para o confronto, mas partiu do jogador o pedido para ficar de fora, alegando estar “sem cabeça para jogar”.

“O Bolaños precisa se ajudar. Precisa mudar conceitos. Chances sempre dei para ele. Conversei com ele para vir para a concentração, mas ele não está com a cabeça boa… Vou fazer o que? O Gastón até pouco tempo atrás não estava com a cabeça boa, também. Se ele não está se sentindo bem, esse problema está com a diretoria. É impossível eu não recuperar um jogador. Desde que ele queira. No momento em que o jogador está tendo problemas, a cabeça não está no trabalho, aí tem que ver qual o problema dele e tomar as medidas. Mas temos uma diretoria, um presidente. Eles cuidam do assunto. Até porque eu tentei de todas as formas trazer de volta para o grupo”, comentou Renato após a partida.

Logo depois da fala de Renato no domingo, o vice-presidente de futebol Odorico Roman conversou com os jornalistas e garantiu que uma “solução deverá ser encontrada nos próximos dias”. Com uma passagem marcada por altos e baixos, Bolaños até começou bem a temporada de 2017, mas teve uma lesão muscular no final de abril, que gerou o desconforto no púbis. Desde então, não tem conseguido jogar.

 

As melhores notícias de esportes, direto para você