Torcedores – Notícias Esportivas

Um ano depois, veja o que mudou no Grêmio que volta a encarar o Cruzeiro

Mais de 40 mil pessoas estarão apoiando o Grêmio nesta quarta-feira, a partir das 21h45, na Arena, na primeira parte do “replay” da semifinal da Copa do Brasil do ano passado. Novamente é o Cruzeiro de Mano Menezes que surge no caminho do Grêmio e reedita o confronto com os mandos alterados: dessa vez, o jogo de ida é em Porto Alegre e a grande decisão fica para Minas Gerais, no dia 23.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Do time gremista já comandado por Renato Gaúcho que venceu o Cruzeiro por 2×0, no Mineirão, no dia 26 de outubro, sete jogadores estarão novamente em campo nesta quarta-feira: Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Kannemann, Ramiro, Luan e Pedro Rocha. 

LEIA MAIS:

Renato confirma ausência de capitão contra o Cruzeiro: “Dificuldade para caminhar”

Herói do Grêmio no título da Copa do Brasil esteve perto de ir para o Palmeiras

Renato fala sobre Espinosa e garante: “Enquanto eu estiver aqui, não tem crise no Grêmio”

Os outros cinco titulares daquela mágica noite tricolor, que contou com uma verdadeira pintura de Luan, trilharam caminhos diferentes: Marcelo Oliveira virou reserva de Bruno Cortez, Walace foi vendido para o Hamburgo, Maicon está machucado e Douglas segue fora desde fevereiro por conta de uma lesão no joelho. Em tópicos, observe as principais mudanças do Grêmio no espaço entre esses jogos:

A volta de um centroavante:

No que diz respeito à parte tática, a grande diferença do Grêmio de 2016 para o de 2017 é a presença de um centroavante de ofício. Lucas Barrios chegou depois de uma passagem apagada pelo Palmeiras e não só virou titular como também é o artilheiro gremista na temporada. Com a referência na grande área, o time tem em Luan cada vez mais um armador de jogadas, até pela ausência do camisa 10 e articulador Douglas.

Novo setor de volantes:

Assim como Walace deixou o clube para o futebol europeu, Maicon também tem jogado pouco nesta temporada – fruto de sucessivas lesões. Do Atlético-GO, veio Michel, que se firmou como primeiro volante tendo como características a forte marcação e o desarme. Do seu lado, o jovem Arthur aproveitou as chances recebidas por Renato e se caracteriza pela qualidade nos passes.

Pedro Rocha mais decisivo:

Antes criticado pelo alto número de gols perdidos, Pedro Rocha se tornou uma das “certezas” desse Grêmio de 2017. Se no ano passado ele acabou sendo vital no jogo de ida da final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG, com dois gols, o atacante agora mantém o nível de protagonismo com mais frequência. Com 11 gols na temporada, Pedro foi responsável direto pelas classificações contra o Atlético-PR, na Copa do Brasil, e contra o Godoy Cruz, na Libertadores.

O Grêmio no primeiro jogo da semifinal contra o Cruzeiro, em 2016: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Jailson, Intervalo), Ramiro, Douglas e Pedro Rocha (Everton, 24’/2ºT); Luan (Kaio, 41’/2ºT).

O provável Grêmio para esta quarta-feira: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Barrios.