Alex Câmera 10: Os últimos passos da carreira do ídolo do Coritiba e Fenerbahçe

Com direito a presença de Zico, Rivelino e Dirceu Lopes, Alex Câmera 10, documentário produzido por Cauê Serur e Adriano Rattman sobre o jogador Alex de Souza, ídolo do Coritiba, Cruzeiro, Palmeiras e Fenerbahçe, teve sua pré -estreia na última segunda (18) em Curitiba.

Rosana Colodel
Colaboradora do Torcedores.com. Contato: rosanajcolodel@gmail.com

Crédito: Reprodução: Divulgação

Alex Câmera 10. “Turquia ao Brasil, a Despedida do Futebol”

O documentário tem 97 minutos e a história foi baseada desde o retorno do meia ao Coritiba, em 2012, até 2014, o último jogo pelo Campeonato Brasileiro, contra o Bahia, no Estádio Couto Pereira. Cada gol e cada jogada do camisa 10 e comentada por Zico, Pepe, Afonsinho, Juninho Pernambucano e os jornalistas esportivos Juca Kfouri e Paulo Vinícius Coelho.

Também foi retratado no documentário o primeiro retorno de Alex à Turquia e uma pequena amostra da paixão da torcida do Fenerbahçe. Além da história do torcedor turco que pediu para usar os pés do ex-jogador como molde para suas próteses dos pés,

“São imagens inéditas, muitas de bastidores que o público não tem acesso e contam um pouco do muito que Alex fez pelo futebol”, conta Cauê Serur, diretor do filme.

Alex encerrou a carreira no clube de coração e realizou o sonho de levantar a taça em casa. E esse foi um dos motivos para que o documentário fosse colocado em prática como conta o Produtor Executivo Adriano Rattmann: “O futebol vive de mercantilismo e Alex voltou por amor, mesmo tendo propostas melhores”. “Ele quis vestir a camisa Coxa Branca e ser campeão”.

A equipe registrou os movimentos do jogador durante dois anos, em sete cidades do Brasil. Foram 35 jogos, dos quais 22 serão mostrados. Porém, os torcedores terão que esperar até novembro para assistir, onde será uma das atrações do Cinefoot (Festival de Cinema de Futebol) e quando também deve estrear nas salas de cinema do Brasil.

Assista ao trailer oficial


Leia Mais: Alex relembra quando jogadores desafiaram Zico e foram humilhados no Fenerbahçe