Atlético-MG e Londrina decidem a Primeira Liga de 2017

O Paraná não foi páreo para segurar o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Os alvinegros mereceram avançar neta eliminatória. Já na outra semifinal, vivenciamos uma improvável classificação do Londrina contra o Cruzeiro. Agora, Atlético-MG e Londrina decidem quem fica com a taça em partida única, no Estádio do Café. Confira abaixo como foram os duelos que definiram os finalistas e os prêmios pagos pelas casas de apostas esportivas.

Odds Shark
Parceiro do Torcedores.com.

Crédito: Crédito: Londrina EC.

 

Atlético-MG venceu com titulares

O Atlético-MG escalou sua força máxima e, pasmem: Fred e Robinho começaram como titulares! Será que Rogério Micale está conseguindo recuperá-los?

Os mineiros, que são da elite nacional, encararam o Paraná, da Série B. A diferença técnica fez com que o Galo não demorasse a tomar a iniciativa do confronto. Luan e Robinho perderam boas chances nos primeiros minutos. Aos 17′ veio o susto: Brock cabeceou no poste do goleiro Victor.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Aos 28′, assistiu-se ao lance capital. Luan arrancou pela direita e tocou para Elias finalizar com perfeição, da risca da grande área, no ângulo. A partir daí os visitantes se encolheram, pois, perceberam que seria difícil não tomar outros gols. Marcos Rocha e Luan eram constantemente perigosos. Robinho quase ampliou, mas Richard defendeu.

No segundo tempo, os atleticanos se fecharam para explorar os contragolpes. Os paranistas esbarraram na forte marcação do Galo e não conseguiram ter oportunidades claras para empatar. Assim, os locais acabaram sendo mais perigosos e perderam a ocasião de fazer o segundo com Fred e depois com Rafael Moura.

No último lance da semifinal, João Pedro acertou uma falta no travessão e quando Leandro Vilela ia chutar, Victor deu um tapinha salvador para evitar a disputa de pênaltis.

O prêmio para o apostador foi de 50% de lucro, segundo o Oddsshark.com . Ou seja, ele recebeu tudo o que investiu mais metade.

 

Crise no Paraná

Antes do jogo, o que mais chamou a atenção foi a repentina demissão do técnico Lisca, do Paraná. Ele foi mandado para o olho da rua nas primeiras horas do dia. O treinador estava concentrado com a delegação e na noite da véspera teria tido uma briga feia com o auxiliar Matheus Costa. Além de xingamentos houve empurra-empurra. Nesta luta, o assistente manteve o emprego e trabalhou no estádio Independência.

 

Heroico Londrina ganhou nos pênaltis

É impossível comentar esta peleja sem mencionar a linda festa que a torcida londrinense protagonizou na cidade. Foram 17 mil pessoas presentes nas arquibancadas da arena.

Em campo, o Cruzeiro foi para a batalha com uma formação mista mesclando titulares e suplentes. O argentino Messidoro vestiu pela primeira vez a camisa do seu novo empregador. O primeiro bom lance foi um chute de Bryan que viu o goleiro César fora da meta. A segunda foi o gol de Lucas Silva. Em cobrança de escanteio, a bola achou o meia livre na área para cabecear. A partir daí os paranaenses começaram a dificultar as ações e a ameaçar sua visita. Foram três boas chances no fim do primeiro tempo.

Na segunda metade, o Tubarão avançou sua marcação na tentativa de encurralar a Raposa. Aos 8,’ no entanto, Sassá ampliou a vantagem dos visitantes com um gol de contra-ataque, aproveitando o rebote do chute de Élber, que havia carimbado o ferro da baliza. As substituições feitas por Cláudio Tencati começaram a mostrar serviço nos últimos quinze minutos. Carlos Henrique primeiro forçou grande defesa do goleiro Rafael. Depois, acertou o poste. Aos 36′, Safira cabeceou um cruzamento de Marcinho com precisão para descontar a diferença. A pressão era apavorante. O Cruzeiro torcia para os minutos passarem logo. Aos 38′, Germano acertou as duas traves da meta Azul Celeste. Aos 50′, Safira sofreu falta grosseira dentro da área. Pênalti claro que Germano aproveitou para empatar. A coluna do meio rendeu R$ 3,46 / um, segundo o Oddsshark.com.

Nas penalidades máximas, os alvianis venceram por 3 a 1. O paredão César se destacou ao pegar três cobranças.

 

Tubarão sonha com troféu importante

Campeão Brasileiro da segunda divisão de 1980 e quatro vezes campeão paranaense ao longo da história, caso venha a ser conquistada, a Primeira Liga passará a ser um dos títulos mais importantes do Londrina. Por isso, a torcida abraça o time e o clube está muito mais motivado e empenhado no torneio que seus coirmãos da elite.

 

Veja outros odds no Torcedores.

 

Semifinais:

Sábado, 02 de setembro:

Atlético-MG 1×0 Paraná (R$ 1,50)

 

Domingo, 03 de setembro

Londrina 2×2 Cruzeiro (R$ 3,46)

 

Os campeões:

2016 – Fluminense