Futebol

Botafogo e Flamengo concordam sobre ponto polêmico; confira

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito da imagem: Gilvan de Souza / Flamengo

Botafogo e Flamengo fazem o último clássico da temporada no próximo final de semana e o grau de rivalidade entre as equipes tem gerado preocupação devido aos problemas extra-campo identificados em partidas recentes.

Questionados sobre a violência nos estádios, os presidentes das duas equipes concordaram que é necessário punir com rigor os infratores.

LEIA MAIS:
NILTÃO OU ENGENHÃO? PRESIDENTE DO BOTAFOGO EXPLICA A SITUAÇÃO
BOTAFOGO SUPERA TRAUMA TÁTICO DE 2017 EM VITÓRIA SOBRE O BAHIA; CONFIRA

“Se você identificar quem são os desordeiros… Chamar de arruaça é até pouco. É crime mesmo. De vez em quando, morre um ou os policiais são agredidos. Enquanto não se definir quem são os culpados e eles não forem exemplarmente punidos, a gente não vai chegar a uma solução boa para isso”, disse o presidente Eduardo Bandeira de Mello, em participação no programa Seleção Sportv.

Para o presidente Carlos Eduardo Pereira, o caminho é realmente este – punir os infratores: “Eu concordo inteiramente com o Eduardo. A punição aos infratores é fundamental. Muitas vezes, querem transferir para os clubes a responsabilidade de controlar a violência. Nós não temos poder de polícia. Querem colocar o reconhecimento facial na entrada do estádio. Bacana. Nós colocamos. Mas 99% das brigas ocorrem fora do estádio. Dentro do estádio, são poucos problemas. Tem aquele torcedor que quebrou a cadeira, que desacatou o policial, e o policial jogou o spray de pimenta. Mas não chega a um grau tão violento”, disse o mandatário alvinegro que também participou do programa.

Crédito da imagem: Gilvan de Souza / Flamengo