Futebol

Clayton diz o que pesou na saída do Corinthians e nega atrito com Fellipe Bastos

Publicado às

Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.

Clayton

Crédito: Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Duas semanas após o acertar seu retorno ao Atlético-MG, Clayton falou pela primeira vez com detalhes sobre a saída do Corinthians – no qual tinha empréstimo até o fim da temporada. O atacante abriu o jogo ao falar que a disputa por posição e o gol perdido contra o Internacional pesaram na saída, além de esclarecer o atrito que teve com Fellipe Bastos no treino.

Convidado do Bate Bola Debate, da ESPN Brasil, Clayton explicou que retorno de jogadores lesionados e contratações o fizeram ficar com pouco espaço e deixar o clube após cinco meses depois.

“Quando eu cheguei a equipe do Corinthians estava sendo montada, ganhando ritmo, acabou encaixando e foi embora ali na final do Paulista. O Romero acabou indo muito bem, teve a volta do Marquinhos Gabriel, depois a contratação do Clayson. Eu também tive algumas oportunidades no começo. Acho que o que pesou um pouco foi um gol que eu errei contra o Inter (na Copa do Brasil), mas isso acabou não me abalando, mas eu digo mais na disputa com os jogadores que eram da minha posição. O Marquinhos Gabriel acabou voltando, eles contrataram o Clayson e faltou um pouco de sequência”explicou o atacante de 21 anos.

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

“Mas só tenho que agradecer o Corinthians, o Carille pela oportunidade de trabalhar no Corinthians, um grande clube em que eu tive grandes amigos, grandes exemplos lá dentro”, completou em seguida.

Dias antes de acertar sua volta ao Atlético-MG, Clayton foi personagem em um dos treinos que visava o jogo do Corinthians contra o Atlético-GO. Fellipe Bastos deu uma bronca no atacante, que falhou em uma jogada. Porém ex-camisa 9 ressaltou a amizade entre os dois e garante que a saída do clube se apressou por pedido do técnico Rogério Micale.

“Não. Aquilo foi um negócio de treino mesmo, um lance de treino. Acho que os treinos tanto no Corinthians como no Atlético são muito pegados. O que mais vai acontecer é cobrança. Aquela cobrança ali acabou até passando um pouquinho do limite, mas nada que depois a gente não conversou, ele me pediu desculpa, eu pedi desculpa para ele. O Fellipe também era um grande amigo que eu tinha, mas nada disso me fez voltar para o Atlético. Conversamos após o treino, não teve nada”, explicou.

Os treinos no Corinthians era aquilo ali mesmo, o Fellipe é um grande amigo meu. Foi mais o pedido do Micale mesmo, e eu queria terminar o ano jogando. O pedido do Micale foi para que eu voltasse para poder jogar dos lados, ou como centroavante. Então vi uma nova oportunidade para terminar o ano bem”, completou.

Clayton foi envolvido em uma troca por empréstimo com Marlone, onde o meia permanece no Atlético-MG até o fim do ano. Pelo Corinthians, o atacante disputou 14 partidas e anotou dois gols – ambos diante do Vasco no 1º turno.

LEIA MAIS
CAMPEÃO BRASILEIRO PELO CORINTHIANS INVESTE EM VENDA DE CHUTEIRAS NO INSTAGRAM
ZAGUEIRO DO VASCO PROJETA PEDREIRAS CONTRA GRÊMIO E CORINTHIANS: “NÃO TEM JOGO FÁCIL”