Judô

Com medalhas no masculino e na disputa por equipes, Brasil termina em 4º no Mundial de Judô

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Paulo Pinto/CBJ

Em Budapeste, David Moura (prata) e Rafael Silva (bronze) subiram ao pódio no sábado (2) e a equipe mista do Brasil ganhou o vice-campeonato no domingo (3).

Na categoria acima dos 100 kg, o mato-grossense David Moura lutou pelo ouro contra o francês Teddy Riner mas foi derrotado por ippon, já no tempo extra. Até chegar a final, foram quatro vitórias seguidas entre os super-pesados, sendo duas por ippon e duas por waza-ari. Na semifinal, o judoca de 30 anos garantiu a prata ao derrotar o húngaro Barna Bor.

Contudo, o pesadelo verde-amarelo estava apenas começando para o judoca da Hungria. Na disputa do terceiro lugar, o atleta da casa encarou Rafael Silva, o Baby, e perdeu de novo. No tempo extra, a segunda punição para o adversário valeu o golden score para o judoca do Mato Grosso do Sul e também a medalha de bronze.

No domingo (3), o último dia do mundial, aconteceu a primeira disputa entre equipes mistas da história. Após derrotar Polônia e Canadá por duplo 5 a 1, a equipe brasileira encarou a Rússia na semifinal e garantiu a prata ao vencer por 4 a 2. Na grande final, nossos judocas não foram páreo para os japoneses que venceram fácil, por 6 a 0. A equipe do Japão foi a grande campeão da competição, com 12 medalhas conquistadas.

Com cinco medalhas, sendo uma de ouro, duas de prata e duas de bronze, o Brasil encerrou sua participação no Campeonato Mundial de Judô na quarta colocação, atrás apenas de Japão, França e Mongólia.

LEIA MAIS
Mayra Aguiar é bicampeã mundial de judô na Hungria