Cuca admite que saída do Palmeiras no final do ano foi prejudicial para o clube

O técnico Cuca voltou ao Palmeiras em maio, após deixar o comando do clube em dezembro, com a conquista do Campeonato Brasileiro. O treinador, no entanto, encontro um cenário bem diferente do que ele havia deixado. Além de alguns jogadores diferentes, a equipe havia perdido a identidade do time de 2016.

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Cuca admitiu que a saída no final do ano foi prejudicial para o Palmeiras e para ele mesmo. “Eu precisei sair no final do ano por questões pessoais. E essa minha saída foi prejudicial para mim e acho que para o Palmeiras também, porque eu já tinha um comando geral da casa. Eu ia ficar o ano parado, eu tinha planejado, mas lá pelo meio do ano, por gostar muito do clube e pelo convite do presidente e do Alexandre Mattos (diretor de futebol), acabei voltando. Mas numa dificuldade muito grande, diferente da dificuldade do ano passado.”

“Se o Palmeiras fosse 2º ou 3º no ano passado estava bom, fazia muito tempo que não era. Mas como nós quebramos um tabu de 22 anos, como o Palmeiras investiu forte para esse ano e como o Palmeiras se autopressionou, inconscientemente, de que iria ganhar tudo, nós estamos levando esse peso até hoje”, admitiu o comandante

Cuca também analisou a busca do Palmeiras pelo título do Brasileirão, apesar de estar 11 pontos atrás do líder Corinthians. “As coisas não estão como nós palmeirenses queríamos, mas não é um desastre o que está acontecendo. A gente está em quarto, um ponto atrás do segundo, e com 6% de chance. Nós tínhamos 1%, 2%, 3%. Vamos se apegar a isso. Fazendo jogo a jogo uma decisão e vendo no final do ano se a gente consegue ser o campeão”, analisou.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O Palmeiras volta a campo neste sábado (30), às 19h (horário de Brasília), no Allianz Parque, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com apenas um pontos de desvantagem para o Peixe, se vencer o clássico, o Verdão pode assumir a vice-liderança do Brasileirão.