E se o Inter estivesse na Série A? Guto responde em qual parte da tabela estaria

A sequência de seis vitórias seguidas e a retomada do bom futebol mudaram o Inter de patamar. Se antes era cobrado e criticado a cada tropeço no Beira-Rio, agora o clube já vê sua própria torcida vislumbrando a Série A. Mais do que isso: não é raro ver os torcedores colorados se perguntando como estaria este atual time dentro da primeira divisão em 2017.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Ricardo Duarte / Inter

A indagação faz todo o sentido, já que a própria diretoria colorada trabalha com a manutenção de grande parte do elenco para a próxima temporada. O vice-presidente de futebol e homem forte do vestiário, Roberto Melo, calcula que mais de 70% do plantel será mantido para 2018.

LEIA MAIS:

Ex-colorados brilham na primeira rodada da fase de grupos da Champions

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Jô volta a falar da passagem pelo Inter e não nega: “Bebia demais”

O próprio técnico Guto Ferreira tem uma resposta para os colorados que imaginam como o Inter estaria na Série A. Em entrevista concedida ao portal UOL Esporte, publicada nesta quinta-feira, o comandante colorado avaliou que o time “não estaria fazendo feio” posicionado na “primeira página” da tabela.

“Se a gente tivesse conseguindo desenvolver, independentemente do adversário, a qualidade que temos feito, eu não sei exatamente em que lugar estaríamos, mas eu acho que não estaríamos na segunda página da tabela, não. Estaria na primeira página”, ponderou Guto.

D'Alessandro

Inter, de Felipe Gutiérrez, vem de derrota na Série B – Foto: Ricardo Duarte/Internacional

“Primeira página” já gerou confusão no Inter

A expressão “primeira página” já foi objeto de polêmica no Beira-Rio. Em 2013, o ex-vice de futebol Luís César Souto de Moura, após vitória sobre o Botafogo no Brasileirão, comemorou o fato de o Inter ter subido à “primeira página” da tabela. Na avaliação da imprensa e de muitos colorados, o discurso representava um conformismo da direção. Naquele ano, o Inter evitou o rebaixamento na última rodada e adiou a queda para três anos depois.

“Em qual posição não sei te dizer, é muito difícil. Mas o Inter é um time qualificado. Não estaríamos fazendo feio, não. Mas é difícil quantificar o parâmetro, essas suposições acabam agindo de forma negativa. Eu prefiro a prática”, ponderou o técnico colorado.

Para efeito de análise e comparação, o desempenho do Inter contra equipes da Série A em 2017 não é ruim. No único clássico Gre-Nal da temporada, houve um empate em 2×2 na Arena pelo Gauchão. Pela Copa do Brasil, o colorado tirou o Corinthians na quarta fase após dois empates e pênaltis, e depois caiu nas oitavas para o Palmeiras depois de uma derrota por 1×0 e uma vitória por 2×1. Na Primeira Liga, o Inter venceu o Fluminense e perdeu para o Atlético-MG. Saldo geral: duas vitórias, três empates e duas derrotas.

Na Série B, que é o grande objetivo na temporada, o time gaúcho segue estabilizado no G-4, mas perdeu a liderança após ser batido pelo Juventude por 2×1 no sábado em Caxias do Sul. Com 42 pontos, o Inter é o 2° colocado e recebe o Figueirense, no sábado, às 16h30.

*Este artigo tem parceria com a Fan Page “Como é Bom Ser Colorado” – curta abaixo!