Futebol

Edílson se escala para decisão contra o Botafogo: “Se precisar, eu jogo até manco”

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Edílson

Foto: Edílson

Crédito: FOTO: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Renato Gaúcho tem uma preocupação a menos para montar o time na quarta-feira. O lateral-direito Edílson, que sofreu uma pancada no jogo de ida das quartas de final contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, não atuou neste domingo contra a Chapecoense, pelo Brasileirão. Preservado, ele garante que vai estar à disposição para o jogo desta quarta, na partida de volta contra os cariocas.

“Não sou preocupação para quarta. Se precisar, eu jogo até manco”, garantiu o jogador, que viu de fora a derrota tricolor por 1×0 diante da Chapecoense, neste domingo, em jogo que atrasou o tricolor na disputa pelo título brasileiro. O Corinthians, que venceu o Vasco da Gama em casa, ampliou a diferença para 10 pts.

No entanto, Renato garantiu em sua coletiva de imprensa no domingo que não vai colocar nenhum jogador no sacrifício. Isso vale para Edílson, Geromel e Luan, que também são dúvidas para o enfrentamento de quarta pela Libertadores.

“Não colocarei nenhum jogador no sacrifício, não. Claro que é um jogo importante, decisivo, mas não é uma final. Eu jamais vou colocar um jogador em campo se ele estiver com algum tipo de lesão, que daqui a pouco pode se tornar mais grave ou agravar o que já tem”, definiu.

Se por um lado Edílson já se escalou, o Grêmio ainda não sabe se terá Pedro Geromel e Luan para a grande decisão de quarta-feira. Os dois jogadores farão um teste com bola na terça para avaliarem as reais condições. Como o primeiro jogo foi 0x0, no RJ, qualquer empate com gols beneficia o Botafogo. O tricolor gaúcho, por sua vez, joga por uma vitória simples.

LEIA MAIS:

Com “sarrada no ar”, Bolaños estreia marcando gol pelo novo clube

VÍDEO – Alemão atravessa o campo de joelhos e emociona torcedores

Colorados demonstram preocupação com depressão de Nilmar