Futebol

Ex-Chapecoense, Rossi pega suspensão de quatro meses na China

Publicado às

Baiano, 22 anos, jornalista em formação pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol, este último com maior fervor. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Foto: Divulgação/Shenzen

Principal destaque do elenco da Chapecoense no primeiro semestre, o atacante Rossi foi mais um brasileiro a deixar o país rumo ao futebol chinês neste ano. Na China desde julho, o jogador foi expulso por uma ‘entrada grave’ e punido pela Federação Chinesa de Futebol por quatro meses.

Negociado por 3,4 milhões de euros ao Shenzhen, Rossi foi expulso em partida contra o Shijiazhuang, em partida válida pela segunda divisão chinesa, no dia 9 deste mês.

Em contato com a assessoria de comunicação do jogador, o repórter Felipe Lemos, do Torcedores.com, apurou que a suspensão de fato ocorreu. Ainda há a chance de o Shenzhen FC, clube do atacante, recorrer da decisão, porém dificilmente a punição será revista pela Federação Chinesa.

O atacante se firmou mesmo em pouco tempo na China. Em seus cinco primeiros jogos, o atacante acumulou dois gols e três assistências, números que ampliaram a boa fase que o jogador vivia em 2017. Pela Chapecoense, no primeiro semestre, foram 35 partidas, com sete gols e nove assistências.

Rossi tem 24 anos e, além de passagem pela Chape, defendeu equipes como Ponte Preta, Mogi Mirim, Paraná, São Bento e Goiás. Nas divisões de base, o atacante passou por Flamengo e Fluminense.

O Shenzhen FC atualmente é o quinto colocado da Série B Chinesa, com 42 pontos. Para subir à elite, o time precisa chegar ao G-2. Mas, faltando apenas cinco rodadas para o final da competição, a diferença é de 11 pontos para o vice-líder.

Rossi conquistou o Catarinense com a Chapecoense (Foto: Divulgação)

LEIA MAIS:
Conheça o Llanfairpwllgwyngyll F.C., o clube de futebol com o nome mais longo do mundo