Futebol

Ex-jogador do Liverpool se aposenta aos 31: “não conseguia jogar sem tomar remédios”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: José Enrique disputou 99 partidas com a camisa do Liverpool (PA Images)

Em entrevista ao Marca, da Espanha, o lateral-esquerdo José Enrique, ex-Liverpool e Newcastle, anunciou a aposentadoria do futebol por não suportar mais as lesões no joelho.

LEIA MAIS:
COM UM BELO FUTEBOL COLETIVO, LIVERPOOL COMEÇA VOANDO NA TEMPORADA

“Quero conseguir andar aos 45, 50 anos. Quero ser um idoso que consiga andar e não um inválido. Eu não estou bem, nem física, nem mentalmente”, afirmou o agora ex-jogador.

O espanhol, que esteve no Real Zaragoza na última temporada, afirmou que a cada partida seu joelho inchava “como uma bola” e um problema que pensou que duraria três meses se arrastou por mais de dois anos.

“Não podia jogar, nem sequer treinar, sem tomar remédios. Foi duro, desespedor, e às vezes eu ficava muito mal pela quantidade de medicamentos. O joelho sempre inchava e eu ficava três dias quase sem andar.”

O atleta teve sua sequencia prejudicada principalmente no Liverpool. José Enrique agradeceu o treinador Jurgen Klopp na entrevista, deixando claro que o alemão contaria com ele se estivesse em condições de atuar.

“Sabia que se eu estivesse bem ele me colocava pra jogar. [Klopp] foi sincero comigo. Ainda me deixou ser capitão em minha despedida do time, uma honra que sempre vou agradecer.”

Ainda ao Marca, o defensor ainda afirmou que procurou cinco médicos na Inglaterra, nenhum encontrou o problema e chegaram a lhe falar que seus problemas eram psicológicos.

“Me disseram que aquilo era um problema psicológico e eu acreditei. Joguei quinze minutos contra o Crystal Palace e só conseguia correr em linha reta, não conseguia me mexer direito. Tive de voltar para a Espanha.”

José Enrique se profissionalizou no Levante e ainda jovem chegou ao Valencia. Passou por Celta e Villarreal, antes de chegar à Inglaterra em 2007. Ficou no Newcastle de 2007 a 2011, entrando em campo 127 vezes. Deixou os Magpies rumo ao Liverpool por 6,5 milhões de libras e entrou em campo apenas 99 vezes com a camisa dos Reds, onde começou a ter sérios problemas de lesão.